Autenticação

Faça o Login com os dados usados no forum.



(para ficar registado no portal, terá de se registar no forum da APO)

Desenhos da Carla

Procurar neste site - também no Google - coloque apovni + palavra a procurar

Nave Triangular em Almancil a 50 metros de altura PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Avaliação: / 15
FracoBom 
artigos da APO - Casos Portugueses
Escrito por Luís Aparício   
Sábado, 06 Setembro 2014 14:49

Gabriela Santos tem 26 anos e no dia 4 de agosto de 2014, era 23,38 horas, estava a viajar de carro na estrada nacional 125 circundando Almancil no Algarve. Estava a ir no sentido da Quarteira para Faro e começaram a ver grande confusão de carros estacionados nas bermas, com os quatro piscas ligados e a Gabriela disse ao namorado «pode ter havido algum acidente portanto vai com calma». Continuaram a andar e começam a ver pessoas fora dos carros. Uma delas estava fotografando o céu.

Nesse instante a Gabriela viu algo como se fosse uma chuva de estrelas vindas sempre do mesmo sítio como se fossem gotinhas de luz, a piscarem sempre vindas do mesmo lugar.

Da parte de baixo dum triângulo caiam estrelas e gotas de luz que segundo a Gabriela pareciam, vindas de algo transparente. Só se conseguia ver a forma do objeto por causa da luz dessas estrelas. A mini chuvinha de luzes só se via num terço da base do triângulo.Essa chuva de luzes parecia que descia de um tubo de luz (como a mangueira com luzes de natal) e quando terminava em baixo, em cima começava logo a descer outra luz. Entre cada uma dessas luzes aparecia uma estrela a piscar. Eram assim muitos tubos de luz que emitiam luzes e estrelas naquele.

A Gabriela acentua que não viu nada pendurado, nada de fios. Aquela chuva de luzes e estrelinhas cadentes, caiam e voltavam novamente a vir de cima, parecia que estavam a ser gerados na nave.

Essa chuva de estrelas e luzes eram de cor branca e não vinha até ao chão, talvez pudessem terminar a cerca de 1 metro do triângulo.

Essa nave triangular tinha voltado para si um dos lados e no vértice da direita tinha uma grande luz branca normal, parda e simples. No vértice da esquerda e terceiro vértice tinha somente umas pequenas luzes.

Atendendo que já era 23,30 horas portanto já de noite. Notava-se que havia um clarão no céu e o mesmo apresentava-se mais claro que nas outras noites.

A nave fazia ligeiras oscilações na horizontal para a direita e para a esquerda.

Gabriela diz que só conseguia ver um triângulo bi-dimensional a planar no céu. Desconhece qual era a forma tridimensional daquela nave. Aquela nave estava muito perto do solo talvez a 50 metros de altitude. Segundo a Gabriela, o triângulo estaria a uma altura idêntica ao Prédio do Tridente em Faro, portanto talvez a 50 metros de altura ou talvez até menos na medida que a Gabriela diz que ao se afastarem deixavam de ver o triângulo, porque o mesmo estava muito baixo.

Gabriela diz que esteve a cerca de 50 metros desse triângulo e intuiu que cada lado do triângulo mediria o tamanho dum carro, talvez uns 4 metros.

 

Para a Gabriela aquilo era super estranho, nunca tinha visto algo igual. O carro em que a Gabriela veio não sofreu nenhum tipo de avaria.

 

Desenho da nave, sempre vista por baixo

As medias apresentadas são obtidas a partir duma distância de 50 metros e a 50 metros de altitude

Nos dias seguintes a Gabriela ficou com o um grande interesse por novas experiências tão transcendentais como aquela, de tal maneira que passou a estar sempre a olhar para o céu. Nos dias seguintes a Gabriela, visitou a diversos sites de notícias e no Youtube para tentar saber se houve mais pessoas que viram algo igual, ou se as inúmeras pessoas que estavam na estrada N125 paradas a filmar tinham comunicado aos jornais.

Disse-nos também que tentou filmar do seu telemóvel e não ficou nada registado. O seu namorado filmou e disse que os números estavam ao contrário da posição

Quando a Gabriela chegou a casa foi ver se ainda lá estava algo no ar, mas aquilo que notou ao longe havia só trovoadas apesar do céu noturno estar todo estrelado.

A APO apela a mais pessoas que tenham visto esta nave no dia 4 agosto 2014, para nos mandarem os seus relatos.

Nota:
Atendendo ao possível local indicado pela Gabriela, e analisando todas as estruturas civis dignas de interessa para uma nave baixar tanto e estar tanto tempo parada, leva-nos a crer que só existe algo digno de ser investigado pela nave que é o Armazém de medicamentos da Alliance Healthcare Portugal.

Possível local a nave sobrevoava

No dia anterior era domingo dia 3 de agosto de 2014, um jovem de 13 anos que estava na ilha Barreta viu no céu noturno entre as 21 e a 22 horas, durante cerca de vinte minutos, uma luz redonda. A Gabriela e a sua família estiveram esperançados que os jornais e as televisões pudessem ter noticiado aquilo que lá aconteceu, mas ninguém até hoje pode relatar, só a APO, se deslocou ao Algarve para apresentar uma notícia tão importante.

Contou aos avós o sucedido e os avós que moram nessa ilha disseram-lhe que possivelmente seria os holofotes de algum avião que vai aterrar no aeroporto de Faro, mas o jovem neto da Dª Maria de Deus, insistiu que conhecia tudo sobre os aviões e aquela luz não podia ser de nenhum avião porque esteve muito tempo parada e dum momento para o outro desapareceu.


A APO noticia constantemente a aparição de vida extraterrestre em Portugal

A NASA anda à procura da vida extraterrestre lá fora no espaço

No dia 16 de julho de 2014 as notícias portuguesas diziam:

«Vamos encontrar extraterrestres nos próximos 20 anos» A previsão é feita pelos cientistas da NASA que vão lançar um plano para encontrar vida fora do planeta Terra

A NASA prevê que os humanos vão encontrar vida extraterrestre nos próximos 20 anos. O anúncio foi feito numa conferência de imprensa, realizada segunda-feira, na sede da agência espacial, em Washington, EUA, escreve a «CBS Connecticut».

Segundo a NASA, mais de cem milhões de mundos, na nossa galáxia, podem ter vida extraterrestre, mas o mais provável é que esta seja encontrada fora do nosso sistema solar, explicaram os cientistas. E para que a previsão se concretize, a agência anunciou o lançamento do Transiting Exoplanet Surveying Satellite (TESS) em 2017, um telescópio espacial destinado a procurar planetas fora do nosso sistema solar.

«Imaginem o momento em que o mundo acordar e a raça humana perceber que não está sozinha», disse na conferência de imprensa Matt Mountain, um cientista do Space Telescope Science Institute, em Baltimore. A NASA considera mesmo a sua previsão de «20 anos» conservadora.

Em breve, de acordo com os cientistas, tecnologia, em terra e no espaço, como, por exemplo, os telescópios Hubble, Kepler e Spitzer vão conseguir determinar a presença de água, durante as suas buscas. Um sinal essencial para a potencial presença de vida não terrestre.

«Penso que nos próximos 20 anos vamos descobrir que não estamos sozinhos no Universo», afirmou Kevin Hand, um astrónomo da NASA que chegou mesmo a sugerir a possibilidade da existência de vida extraterrestre numa lua de Júpiter, a «Europa».

Veja aqui o vídeo com toda a conferência de imprensa da NASA:

 

 

 

 

 

 

 

 

atualizado em Sábado, 06 Setembro 2014 15:13
 
VALID CSS
  |   VALID XHTML