Autenticação

Faça o Login com os dados usados no forum.



(para ficar registado no portal, terá de se registar no forum da APO)

Desenhos da Carla

Procurar neste site - também no Google - coloque apovni + palavra a procurar

Nave na Fonte da Telha PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Avaliação: / 9
FracoBom 
artigos da APO - Casos Portugueses
Escrito por Luís Aparício   
Sexta, 22 Maio 2015 05:46

Joaquim e Ana Maria, são um casal de campistas destemidos e resistentes às intempéries, algumas vezes por ano costumam ir para as dunas da Praia da Fonte da Telha, na Costa da Caparica, passar a noite a ouvir o som do mar, sob o céu estrelado, saindo um pouco da rotina. Levam um colchão insuflável e umas mantas quentes e simplesmente dormem ao relento. Joaquim é técnico de laboratório duma grande empresa elétrica e tem mais de 50 anos, no dia 10 maio 2015, já era domingo, cerca das 02,00 horas. Viu uma luz que parecia uma estrela e que lhe parecia vindo da zona de Cascais e em direção à Fonte da Telha.

                                                               Primeiro contato

De inicio viu-se no céu um flash enorme, mas ninguém entendeu o que se poderia passar, passados cerca de 10 minutos houve outro flash no céu, parece que houve um pré anuncio, algo como estejam atentos porque nós vamos aparecer.

Essa estrela, pareceu-lhes que veio do céu (zénite), a primeira vez que a viram estaria na direção de Cascais. Foi um aparecimento tão rápido que se poderia até dizer que veio do nada.
A estrela que na sua opinião era uma nave ficou parada talvez na vertical do ponto A durante cerca de 3 segundos. Do ponto A até ao ponto B, demorou cerda de 10 segundos. No ponto B parou cerca de 3 segundos . Do ponto B para o C demorou cerca de 3 segundos.

Essa estrela que emitia um flash (luz resplandecente) enorme, e de três pontas traseiras emitia chispas de lume, como se fossem a três caudas de cometas. A velocidade com que se deslocava era vertiginosa, mas conseguiu-se perceber que na sua deslocação fazia pequenos zig-zags.Essa estrela que denotou ter comportamento inteligente, visto ter vindo do céu, quase na vertical, depois fez quase um autêntico angulo de 90 graus junto ao mar, em seguida terá percorrido cerca de 10 km até à Fonte da Telha e depois seguiu para sueste sempre a uma altitude 20 graus (zénite está a 90º).

Nave na Fonte da Telha 10 maio 2015

Para o Joaquim e para os restantes três pessoas lá presentes essa estrela era uma nave e terá passado a cerca de um quilómetros da Fonte da Telha e a sua grandeza à distância dum braço estendido seria de 25 cm.
O Joaquim notou que essa nave deslocava-se na vertical, parecia que queria exibir as suas qualidades de pilotagem.
No modo normal e seguindo os padrões da nossa aeronáutica, todos os aviões deslocam-se na horizontal, mas neste caso da nave na Fonte da Telha, seria como se o avião fosse com as asas uma para cima e outra para baixo.

Dentro dessa nave não se reconhecia quaisquer pontos negros, toda a nave emiria luz dourada incandescente. Era como se fosse um fogo-de-artifício dourado.

O Joaquim sentiu uma grande admiração e diz que não viu logo de início, foi chamado pela Ana Maria para presenciar aquele inolvidável acontecimento.
O Joaquim não notou latido dos cães da Fonte da Telha e afirma que a Ana Maria e as outras duas pessoas que lá estavam, todas viram o mesmo comportamento desta nave. Reafirma que não foi nenhuma ilusão, foi algo bem real.

Fica só uma pergunta por fazer.
Será que o radar da GNR, existente no inicio da descida para a Praia da Fonte da Telha detetou algo?

Percurso da nave na Fonte da Telha 10 maio 2015

Possível trajeto que a nave percorreu. De notar que no inicio, no ponto redondo vermelho, a nave vinha do zénite.

A – Local onde provavelmente foi visto pela primeira vez a nave, na opinião das quatro pessoas testemunhas a nave veio do alto. Neste local terá demorado cerca de 3 segundos
B – Local de maior aproximação da Fonte da Telha e onde estava o grupo, quase que se diria que a nave foi até lá, para visitar o grupo de pessoas que estava em campismo. Neste local terá permanecido cerca de 3 segundos.
C – Local onde pela ultima vez foi vista a nave, já que se deslocou para sueste.

Espaço AB, terá durado cerca de 10 segundos.

Espaço BC, durou cerca de 3 segundos.

 

Comentário:
Sempre perguntamos como se comportaram os cães, porque eles detetam os ovnis e/ou outras frequências. São os melhores detetores, e não gastam pilhas. No caso da abdução da Carla, ela disse-me quando havia as abduções os cães da redondeza começavam todos a latir.

Este caso poderá ter nuances muito próprias e inerentes aos intervenientes. Primeiro houve bi-anuncio, algo lá do alto fez-se anunciar «abram os olhos porque vocês irão ter uma prova da nossa existência» depois veio a prova, durante 19 segundos tiveram um espetáculo visual só para eles, com a componente dos zig zags. Faz lembrar a canção do Paulo Carvalho «Nini dos meus 15 anos».

Luís Aparício

atualizado em Sexta, 22 Maio 2015 05:49
 
VALID CSS
  |   VALID XHTML