Milhares de ovnis em orbita da Terra PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Avaliação: / 4
FracoBom 
artigos da APO - Avistamentos
Escrito por Luís Aparício   
Terça, 03 Junho 2008 20:38
O nível de abduções em todo o mundo deixa-nos perplexos. Uma pessoa abduzida poderá ser levada por vezes de três em três dias. Nos EUA o National Institute for Discovery Science (NIDS) - Roper Poll, uma fundação privada de pesquisa cientifica localizada em Las Vegas, NV, fez um inquérito que mostra que existem cerca de 4 milhões de pessoas com esses sintomas, só nos EUA!. É pois preocupante o tráfego espacial de ovnis em todo o mundo.

O número de naves pequenas transportando para as naves mãe (plural) as pessoas abduzidas, só numa pequena área do espaço dá-nos a perceber que durante um dia de 24 horas, serão milhares de naves nas suas idas e vindas inseridas nos processos de abdução.
Ora se extrapolarmos esse número de passagens de ovnis, vezes a totalidade do planeta podemos dizer que por dia poderão estar em jogo largas centenas de milhares de passagens de ovnis.
A acrescentar a isto haverá os ovnis que se limitam a patrulhar e a ordenar o tráfego espacial e mesmo outro tipo de naves que simplesmente observam, assim com as vindas de naves de outras civilizações diferentes daquela que nos fazem as abduções.

As abduções não são só em Portugal, já foram encontradas pessoas abduzidas na China, Paquistão, Egipto, Marrocos, em toda a Europa, América Latina, EUA, etc.
Isto só para citar, os países que há conhecimento, falta por isso sabermos mais sobre os Africanos que quase ou nada temos conhecimento e que sem dúvida devem ser também aos milhões as pessoas abduzidas.

O vídeo abaixo foi obtido a partir das imagens que um produtor da televisão por cabo de Vancouver no Canadá, Martin Stubbs durante as primeiras idas da Lançadeira Espacial dos EUA, captou todas as imagens que eram emitidas para terra, foram centenas de horas de emissão que ele visionou e muitas das vezes frame a frame, mais tarde contactou a NASA.

Segundo ele conta neste vídeo foi recebido friamente, tendo-lhe dito que não se preocupasse por que eles tinham conhecimento de tudo. Stubbs ficou com a sensação que a NASA não tinha visionado as imagens e foi ele é que os foi alertar. Logo a seguir ficaram indisponíveis as imagens transmitidas para terra, possivelmente foram codificadas as transmissões.



A primeira coisa que notamos neste clip, são os constantes relâmpagos que se expandam pela atmosfera superior o que é perfeitamente natural por nós conhecido e recenseado.
Aparecem outros pontos que se deslocam lentamente e outros pontos que se deslocam rapidamente. Também aparecem imagens com um certo grau de resolução que nos dá a perceber que são mesmo naves de enorme porte.
Há mesmo outros vídeos que mostram naves voando perto da Lançadeira Espacial, de tal maneira visíveis que se reconhecem nesses ovnis, outros com o mesmo formato já recenseados vistos a partir da superfície da Terra, como sendo o caso das naves totalmente redondas, mas que lhes faltam uma porção em V, na parte de trás.

Estas imagens foram captadas a 300 Km de altitude, portanto os pontos que se deslocam lentamente, não poderão ser os nossos aviões, terão que ser algo que pode estar a cerca de 250 Km de altitude.
Os pontos que se deslocam rapidamente, decerto que serão naves que passam perto da Lançadeira (Space Shutle) devido ao facto de se apresentarem com maior formato e mais detalhes.
Teremos que por de parte a teoria das Leonidas ou outras chuvas de meteoros, porque são tantos que neste mini clip de 2 minutos passam, que poderemos conjecturar que durante os largos dias que a nave americana esteve no espaço, já tinha que ter sido atingida por um desses meteoros e ficava desfeita. Bastava só um grão para furar as finas paredes da Lançadeira espacial.

Também é de todo imprevisível a teoria dos blocos de gelo errantes, mas a teoria do lixo espacial pode ter alguma consistência, mas temos que a por de parte porque há pontos de luz que por vezes mudam de direcção o que denota comportamento inteligente.
Se fosse lixo espacial a passar tão perto e tantas vezes perto da Lançadeira, só por muita sorte essa nave americana não tinha já sido atingida por um desses pedaços de lixo em orbita.



Guerra especial


Uma das curiosidades deste vídeo reside no facto de observar-se por cima das Austrália uns raios que tentam atingir o ovnis que se deslocam. Um desses aparelhos vai à velocidade de Mach 73, qualquer coisa como 87.000 Km por hora. Este objecto quando sente que vai ser atingido por um raio curva num ângulo de 45º graus, sofrendo 14.000 G de pressão, tendo depois acelerado para Mach 285, parecido com 339.000Km à hora em 2,2 segundos.
O primeiro desses feixes de luz terá vindo de Exmouth Bay, perto das instalações militares de North West Cape. O segundo terá vindo das instalações militares de Pine Gap, na Austrália central.

Na nossa tecnologia não há nada que possa suportar tantos G, mas tudo leva a crer que os EUA tem possivelmente lasers com suficiente potência destrutiva, para acabar com uma nave proveniente de uma super civilização.

O planeta Terra tem necessidade de novas tecnologias, para substituir o petróleo e para obter novas formas de combatermos as doenças e os EUA em lugar de serem amistosos para com essas civilizações extraterrestres, tentam destruí-los.



O Prof. Jack Kascher, um astrofísico do Observatório Estadual do Nebraska, após visualizar as imagens, afirma que pelo menos 5 desses objectos não são partículas ou cristais de gelo, mas sim naves controladas de forma inteligente de origem terrestre ou não terrestre! Partículas de gelo não mudam de direcção com aquela velocidade, como se tivessem vontade própria. Além do mais, calculando que estivessem a uma distância do Discovery de cerca de 10 milhas, isso equivalia a dizer que o objecto maior teria acelerado dos 0 às 2’500 mph (4’023 km) em 1 segundo.


A reacção dos tripulantes do ovni foi radical, curvaram para não receberem o impacto e colocaram-se em fuga. Tudo leva a crer que eles não gostaram daquilo que ali se passou, por isso assustaram-se e fugiram.
Seria um acto de guerra, seria um aviso para fugirem de perto da Lançadeira espacial ou seria uma guerra entre ovnis.
Quando este incidente ocorreu estava a lançadeira espacial a passar na parte norte da Austrália





Ovnis observam a ex MIR


Também à volta da ex estação Russa ovnis forma vistos, observados pelo voo da Lançadeira americana STS-81

UFOs Observed By STS-81 Around MIR Space Station



Engarrafamento de ovnis em negativo



Pequeno excerto do glorioso trabalho de Martin Stubs em negativo, aqui poderá ser analisado que à pontos com movimento inteligente que passam pela frente da nave charutóide e outros pontos que passam por de trás. Nessa passagem perto do grande charuto dá-nos a certeza que que essa grande nave poderá ter mais de um quilómetro. Sabendo que as naves que passam perto do charuto tem mais de cem metros de diâmetro porque já foram avistadas aqui na Terra, podemos dizer que o chauro é uma nave mãe de grandes dimensões.









Diferentes tipos de naves vistos perto do chauto e também observadas aqui na Terra
http://www.abovetopsecret.com/pages/sts48.html

http://tobefree.wordpress.com/2008/05/16/nasa-space-shuttle-footage-ufo-missed-by-ground-based-energy-pulse-weapon/

http://www.rense.com/general32/filers12112.htm

http://www.williamson-labs.com/ufo.htm

http://www.apovni.org/modules.php?name=News&file=article&sid=337&mode=thread&order=0&thold=0
atualizado em Terça, 12 Abril 2011 19:23
 
VALID CSS
  |   VALID XHTML