Chupa cabras canguru PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Avaliação: / 5
FracoBom 
artigos da APO - Mutilações
Escrito por Luís Aparício   
Domingo, 12 Fevereiro 2006 15:40

Chupacabra: um canguru voador e sugador de sangue?
26/12/2005 – 18h:12m
Uma mulher viu um Chupacabra atacando um animal doméstico e descreveu a besta como uma criatura parecida com um canguru, de dentes afiados e com uns olhos vermelhos e maus.
O fenómeno do Chupacabra, ou vampiro de gado, apareceu nas montanhas de Porto Rico em meados de 1995.

Um monstro desconhecido matou gado na cidade de Canovanas, bebendo todo o seu sangue. Quando os fazendeiros descobriram os animais mortos, rodaram os seus corpos e repararam que não tinham sangue algum. Parecia como se o seu sangue tivesse sido todo sugado através de uma ou duas feridas minúsculas.

Um veterinário local observou muitos animais mortos e disse que aquelas eram feridas equivalentes ao diâmetro de uma palha e de três ou quatro polegadas de profundidade. As mortes de animais domésticos foram realmente misteriosas e gerou um pânico terrível naquele lugar em Setembro de 1995.


Recriação artistica do animal visto


Uma mulher viu um Chupacabra atacar um animal doméstico e descreveu a besta como se assemelhasse a um canguru com uns longos dentes afiados e olhos vermelhos e maus. Uma outra testemunha ocular de Canovanas, Misael Negron, disse que a criatura tinha cerca de quatro pés de altura. T

inha pele de dinossauro, olhos vermelhos brilhantes do tamanho de um ovo de galinha dentes afiados comprimidos e espinhos na parte de trás da cabeça e ao longo do dorso. “A besta atacou o pastor. Incidentes similares ocorreram a muitos outros cidadãos da cidade.

Em Novembro, a notícia sobre o vampiro de gado alastrou-se ao resto de Porto Rico. Luis Guadalupe descreveu a criatura como “um demónio horroroso que voava pelo ar.” O homem também acrescentou que a criatura tinha uma língua pontiaguda de cobra. O que era a criatura de facto? Algumas pessoas dizem que o gado foi atacado por lobisomens, vampiros ou até um demónio. Outros acreditam que foram seres extraterrestres.

Porto Rico foi um caçador de “UFOs” por um longo período de tempo. Falava-se sobre bases do exército secreto dos Estados Unidos da América e de uma luminescência misteriosa nos céus. O que se passava em Porto Rico? Era só uma coincidência o facto do observatório Aresibo estar localizado na parte norte da ilha? Uma coisa é certa, os rumores e os medos aumentarão até que o mistério seja desvendado.

As pessoas dizem que se nota um cheiro a enxofre quando o Chupacabra aparece. Uma Testemunha ocular, Madelyne Tolentino, relata: “A besta saltava como um canguru e cheirava a enxofre”.

Em algumas ocasiões, a besta demonstrou a sua força sobrenatural. Pessoas disseram que uma vez deitou abaixo uma porta de metal muito pesada de 16 por 14 pés de tamanho, lugar onde estavam os animais. Supôs-se que o cheiro que acompanhava a criatura era de facto um instrumento para atrasar o passo dos animais para que o Chupacabra pudesse sugar o seu sangue.

Em alguns casos, não só os animais mas até pessoas foram vítimas deste monstro terrível. Angel Pulido, de Jalisco, confessou que fora mordido pela criatura “parecia-se com um morcego gigante e olhava como uma bruxa”. No México, Teodora Reyes mostrou marcas, supostamente feitas pelas garras do Chupacabra.

Informação recente sobre o Chupacabra surgiu da Califórnia, Texas, Miami e Baja Califórnia. A criatura também foi identificada muitas vezes no México. Um dos primeiros ataques do Chupacabra foi registado em Tucson, Arizona, onde a criatura atacou duas cabeças gado de Billy Nubian’s.

O homem descreveu a criatura como uma espécie de uma ratazana enorme que soltou um guincho agudo quando foi vista, tendo desaparecido rapidamente.
Um cão com duas marcas que se assemelhavam a picadas muito finas no pescoço foi descoberto em Baja California. Sessenta e nove animais de fazendeiros foram mortos durante a noite em Miami.

Os animais pertenciam a duas famílias de agricultores a viver em Sweetwater que disseram na televisão que aquilo tinha sido um caso demoníaco de Chupacabra. Algumas mortes terríveis foram também registadas no Panama. Daisy Arauz disse que o monstro matou o seu cão. Mais informações sobre animais mortos com marcas no pescoço chegam do interior.
Tradução de Simão Pires

atualizado em Domingo, 26 Fevereiro 2012 17:01
 
VALID CSS
  |   VALID XHTML