Experiências abdutivas Super Interessantes PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Avaliação: / 1
FracoBom 
artigos da APO - Abduções
Escrito por Graça Veiga   
Segunda, 05 Junho 2006 21:38

Resolvi escrever algo sobre este tema, que ainda é tão controverso e parece baralhar muita gente, precisamente porque há pouca informação sobre o assunto. E como a ignorância gera o medo e o medo trava a evolução individual e consequentemente a evolução da raça humana como um todo, resolvi partilhar a minha experiência de abduzida, para esclarecimento de alguns comentários incorrectos publicados na revista “Super Interessante”. Quem quiser acreditar, acredite, quem não quiser paciência.

São livres de pensarem o que quiserem, até mesmo que eu sou louca, que é coisa que não me preocupa absolutamente nada. O que me preocupa são os comentários de pessoas que se dizem investigadoras e que mostram de facto saber pouco sobre o assunto.

Pretendo com isto contrabalançar o artigo e que cada um tire as suas próprias conclusões e só assim começar a tirar alguns véus que impedem de ver o que deve ser visto para nossa própria salvação.

Descobri que era abduzida, quando cerca de um mês depois de determinada peripécia, verifiquei no mais puro terror que tinha uma cicatriz de tiroidectomia (cirurgia feita pelos humanos à tiróide), sem nunca ter sido operada à tiróide. Fiz esta identificação técnica porque sou médica, e portanto pessoa ligada à ciência.

Na verdade desde criança que eu sabia inconscientemente que havia algo errado comigo. Perante uma situação destas decidi investigar, mas sempre a achar impossível a existência deles. Fui parar à Universidade Fernando Pessoa e acabei por cair nas mãos da Dra. Gilda Moura (reconhecida investigadora do fenómeno).

O terror aumentou quando houve a confirmação de abdução e surgiram mais e mais cicatrizes. Aqui gostaria de saber o que é que os referidos investigadores têm a dizer, ou melhor que explicação idiota iriam inventar.

Queridos amigos o terror ficou insuportável, quando a Dra Gilda me confirmou que não havia maneira de parar o fenómeno, nem nenhum esconderijo na Terra. Imediatamente defini estratégias, ou eles ou eu, agora esta invasão de privacidade nunca.

Tinha consciência que estava a lidar com algo que ia para além do conhecimento da época (estávamos na Primavera 2ooo), e que estava entregue a mim própria. Apenas podia contar com a orientação da Dra. Gilda ( que foi preciosíssima).

Comecei por me oferecer para investigação, fazer a minha investigação pessoal e já que me parecia estar em condição de inferioridade, eu decidi subir a minha vibração, pelos menos se calhar conseguiria afastá-los.

Para cumprir isto tudo não quis ler o quer que fosse sobre o assunto, (também não havia grande coisa), apenas contariam as minhas experiências pessoais, complementadas com regressões e tornei-me Reikiana.
Sem saber, eu descobri a chave, que é a subida de vibração.

A subida de vibração é amar incondicionalmente todos os seres.

Depois destes 6 anos de investigação as conclusões são as seguintes:

1. A abdução existe.

2. A abdução tem sido praticada, tanto por extraterrestres negativos (fins experimentais), como extraterrestres positivos em sintonia com os Mestres nossos criadores (os Deuses da Antiguidade).

3. Neste momento os negativos não podem fazer mais raptos (não confundir com abdução militar).

4. O objectivo dos positivos é ajudar a nossa evolução. Por isso é que os abduzidos ficam com a consciência expandida e adquirem qualidades tais como, telepatia, clarividência, intuição mais desenvolvida

5. Outros benefícios: memória significativamente melhorada, mais criativos, algumas rugas desaparecem, o corpo fica mais jovem, mais dinamismo, maior interesse pelo desenvolvimento espiritual, desinteresse material, sensibilidade mais apurada, Consciência Crística.
Desta forma levam-nos a entrar em níveis cada vez mais subtis de percepção da realidade, neste mundo de ilusão.


6. O objectivo máximo é a aquisição de Consciência Crística, condição para podermos viver na IDADE DE OURO DA HUMANIDADE, que se avizinha.

7. Sintomas menos agradáveis decorrentes do próprio processo:

    a. problemas de ouvidos,
    b. nariz,
    c. garganta,
    d. períodos (em regra 2ou3 dias ) de fadigas inexplicáveis, acompanhados de sintomas físicos tais como:
  •  
      i. subida de tensão
      ii. insónia
      iii. palpitações...

Infelizmente alguns casos correm mal, a maioria por desconhecimento generalizado do fenómeno, a começar por alguns ditos"eminentes" investigadores que estragam mais do que consertam, deixando os abduzidos desamparados, rotulados de excesso de imaginação, falsas recordações, imaginação colectiva e outros disparates do género, levando muitas vezes a casos graves do foro psiquiátrico.

8. Hábitos adquiridos, também decorrentes do próprio processo:

    a. Maior rigor e organização da sua vida diária
    b. Alimentação mais saudável
    c. Maior observação e admiração pela natureza


9. Os abduzidos desta forma pontual, levam por arrastamento a subida da vibração da Humanidade.

10. A Terra não é o único planeta habitado. Existem muitos mais e bem mais evoluídos que nós e que nos estão a ajudar incondicionalmente neste momento tão importante da nossa história, porque quando se atinge determinado nível de evolução, não há outra forma de SER, senão o AMOR. Somos Um e somos o Todo.

Muito mais podia dizer, mas os pontos essenciais foram referidos e devo dizer que quando percebi o fenómeno, esqueci o terror, os incómodos e hoje eu estou profundamente agradecida por ter sido "eleita", segundo os Mestres.

Peço-vos que divulguem isto apenas a quem estiver preparado, Aparício se quiser, pode por na página da APO, o Varela também.

Quanto à "Super Interessante", repudio este tipo de artigos tendenciosos, para vender às massas, mantendo-as alienadas.

Graça



Nota:

 

 

A revista Super Interessante de Junho/2006 trazia na capa a introdução para um artigo “ Raptados por ET’s” pouco favorável às abduções, classificando as pessoas que se dizem abduzidas de terem problemas mentais.
Esta senhora somente identificada como Graça, é uma pessoa nossa conhecida que fez a palestra na APO em 7 de Janeiro de 2006. Essa palestra durou uma hora e meia e esta abduzida falava das suas fabulosas experiências, muitas delas dentro de naves. Coloco aqui o meu mea-culpa por ainda não ter publicado na integra essa palestra, mas é um trabalho verdadeiramente hercúleo, passar as palavras faladas para palavras escritas. Brevemente iremos publicar essa palestra, com informações muito preciosas. (Luís Aparício)
atualizado em Sábado, 09 Abril 2011 14:52
 
VALID CSS
  |   VALID XHTML