Abduções e as suas nuances Versão para impressão
Avaliação: / 4
FracoBom 
artigos da APO - Abduções
Escrito por Luís Aparício   
Domingo, 14 Julho 2019 15:59

A Júlia Bicho vive no Algarve no sul de Portugal e entrevistamo-la e estávamos quase para fazer a reportagem, mas ela escreveu um pequeno livro com 24 paginas sobre os diversos acontecimentos importantes da sua vida. Leva-nos a crer que esta senhora é abduzida e tem passado por todas as nuances do fenómeno abducionista.
Já entrevistamos diversas abduzidas e as suas experiências muitas das vezes são as mesmas, mas há pormenores que muitas das vezes são guardados intimamente como seja as relações sexuais impostas por seres de aparência muitas das vezes parecidos connosco, mas há outras vezes que esses seres estão totalmente cobertos de pelos.

Termos a possibilidade de lermos sobre abduções na primeira pessoa como é o caso da Júlia, sem estarmos sujeitos à interpretação dalgum psicólogo ou psiquiatra ou historiador, é uma fabulosa vantagem e para mais ser escrito numa linguagem simples, torna este livro um marco nas abduções Portuguesas.

Nos diversos mitos abducionistas os reptilianos são o grande papão, porque eles são diferentes de nós são entendidos como seres a evitar. Mas não essa a nossa opinião sobe esse assunto dos reptilianos, lá por eles serem diferentes não quer dizer que eles sejam malévolos.

Será que é este o caso da Júlia, um ser reptiliano andava de moto por cima das campas do cemitério e veio mostrar-se para que a Júlia viesse contar aos Portugueses que existem seres reptilianos entre nós.

Carregue na imagem abaixo para aceder ao livro da Júlia Maria Bico

Julia Maria Bicho Livro

Luís Aparício

atualizado em Domingo, 14 Julho 2019 16:23