Enxame de luzes durante mais 10 minutos em Rio Tinto Versão para impressão
Avaliação: / 19
FracoBom 
artigos da APO - Casos Portugueses
Escrito por Luís Aparício   
Domingo, 13 Abril 2014 09:01

Paulo Sereno é técnico de eletrónica e vive em Rio Tinto perto de Gondomar, no dia 13 de abril 2014 - domingo, pelas 00,15 horas foi chamado ao quintal pela sua esposa para ver algo verdadeiramente incrível no céu. Em altitude na direção da constelação da ursa maior estavam a passar centenas de luzes com a mesma magnitude das estrelas principais desta constelação.

A velocidade com que passavam era superior aos aviões que voam em altitude. Perante aquele espetáculo contatou a APO e diz que se sentiu muito empolgado com aquele acontecimento, já que tinha sido a primeira vez que tinha visto algo igual.

Paulo Sereno diz que tanto ele como a sua esposa conhecem perfeitamente o que são estrelas cadentes e estão habituados a ver os aviões a passar. Disse-nos também que contatou o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, para saber se eles tinham detetado algo.

Utilizando as informações que o Paulo Sereno nos forneceu, e sabendo que um avião à altitude de 11.000 metros tem a aparência visual de 2 mm e na realidade mede 68 metros, neste caso de Rio Tinto as luzes têm a mesma magnitude que as estrelas da Ursa Maior então cada uma delas teria muito mais de 100 metros.

Esta testemunha diz que esteve mais 10 minutos a ver aquele espetáculo.

Luis Aparício

atualizado em Domingo, 13 Abril 2014 09:04