Bola branquíssima no Lavradio Versão para impressão
Avaliação: / 17
FracoBom 
artigos da APO - Casos Portugueses
Escrito por Luís Aparício   
Terça, 22 Abril 2014 21:53

Rui Pinto, morador na Rua César Coelho no Lavradio - Barreiro, administrativo de profissão e no dia 22 de Abril de 2014, acordou por volta das 10h30 h (manhã), diz que «fui tomar o pequeno-almoço e após finalizar o mesmo, dirigi-me à janela do meu quarto, sendo que fiquei a olhar para o lado direito (o que me faz ver a janela a refletir o que se passa na rua». Passados uns minutos de ter ali ficado à janela, começo a ver na janela uma reflexão de algo brilhante, que por momentos pensei que fosse algum inseto ou a reflexão do sol a bater noutra janela qualquer… entretanto como não via nada do género no meu campo de visão continuei a ver o reflexo.

Entretanto ao virar a cabeça para a frente vejo algo compacto, do tamanho duma bola de golfe, a flutuar, “parado” em frente ao meu campo de visão. Branca, branquíssima… nem a lixivia faria algo assim. Após 5 segundos de me ter deparado com essa “bola”, a mesma começou a subir em direção ao céu suavemente, sendo que a deixei de a ver.

Estando vento, não notei qualquer movimentação brusca durante a subida. A mesma subiu praticamente em linha reta até ter desaparecido. Vivo numa zona bastante urbanizada, na margem sul do tejo – Lavradio, BARREIRO.

Ainda durante a subida da mesma, quando estava a olhar para o céu, pareceu-me ver várias luzes a cintilar (algo muito ténue e com pouca perceção) no céu, mas já não posso afirmar esta situação, pois com a claridade que está é difícil de denotar algo do género e até podia ser apenas o encadeamento da luz solar nos olhos.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pinto