A Atlântida e os Templários

Daí, seguindo para o extremo oriental do Mediterrâneo, deram origem a uma grande civilização, no delta do Nilo. A meio do segundo milénio antes de Cristo, um faraó, Akhenaton, reforma os velhos cultos, dando origem a uma nova forma de religiosidade: o monoteísmo.

Após a sua morte, para fugirem a perseguições, os fiéis do novo culto abandonam o Egipto. Alguns, seguindo para ocidente, chegam à Ibéria, onde criam uma nova pátria, o reino de Tartessos, trazendo de novo as velhas tradições e conhecimentos, que são mantidos e transmitidos através da nova religião e dos velhos cultos que ainda praticam.

No século XII, os Templários, no Oriente e no Ocidente, recebem e transmitem esses conhecimentos que, através da Ordem de Cristo, segundo Fernando Pessoa aparentemente extinta, são transmitidos, em escolas herméticas, ao longo dos séculos.

José Medeiros
http://www.editorapergaminho.pt/