Apelo a reabertura de investigação sobre os OVNI

“Desejamos que o governo norte-americano pare de perpetuar o mito segundo o qual há uma explicação terra a terra e convencional de todos os fenómenos OVNI. O nosso país deve reabrir a investigação oficial que abandonou em 1969”, declarou, numa conferência de imprensa em Washington, Fife Symington, antigo governador do Estado do Arizona e ex-piloto da Força Aérea dos EUA, que alega ter testemunhado um objecto voador não identificado em 1997.

O apelo foi assinado por um grupo internacional de 19 pilotos, cientistas e responsáveis políticos, dos quais a maioria se deslocou à capital norte-americana para partilhar publicamente os seus “contactos” com os OVNI.

“Cremos que, por razões de segurança nacional e aérea, cada país deveria esforçar-se por identificar qualquer objecto a circular no espaço aéreo”, sublinharam as personalidades na declaração pública.

Entre as personalidades contam-se um piloto reformado da companhia Air France, que diz ter-se cruzado em 1994 com um “enorme disco voador” durante um voo Nice-Londres, um piloto-caça iraniano que conta ter tentado em vão atacar um OVNI em 1976 e um antigo responsável das autoridades norte-americanas da aviação acivil, ao qual lhe foi confiscada uma investigação sobre os OVNI e recuperada no Alasca em 1987.

Lusa