Avistamento na Praça de Espanha – Lisboa a 28/02/2007

Consegui sim, tirar uma foto dela antes de começar a filmar, mas vê-se mal.
As sondas apareceram no espaço compreendido entre o Ovni principal e a Lua, vindas de todas as direcções.

Outras luzes que vi, foram umas vermelhas intermitentes, que apareceram repentinamente sobre o El Corte Inglês, a uma altitude entre os 50 e os 100 metros, na altura em que eu estava a dar o alerta Ovni por telemóvel a um membro da APO…Não consegui fazer o seu registo. Estas estiveram visíveis por mais ou menos, 10 segundos.

O céu estava quase sem nuvens, havendo uns “cirro estratos” perto da Lua (Este) e do lado do Ovni principal (Oeste), a muitos metros de distancia. Não havia vento (estava apenas uma leve aragem) e não fazia frio…pelo menos eu não tinha…

Relato

Reparei numa luz forte que se encontrava á minha esquerda a uns 1000 metros da altitude, se nem tanto, quando saí da estação do metro da Praça de Espanha por volta das 19h05.

Ao chegar aos primeiros sinais, tive que esperar para atravessar a estrada e nesta altura olhei de novo para a luz para a ver melhor. Lembrei-me do Ovni que vi neste local anteriormente (artigo publicado neste site com foto) e continuei o meu percurso.

A Lua nesta altura, encontrava-se á minha frente e foi enquanto olhava para ela, que vi aparecerem do nada e repentinamente, muitas luzes, semelhantes a estrelas de baixa intensidade…achei estranho pois no céu estavam visíveis apenas umas três estrelas.

Comecei aqui a sentir-me assustada com um aperto no peito, situação que se agravou, quando as ditas luzes começaram a deslocar-se em todas as direcções e a velocidades diferentes…Umas paravam abruptamente e depois continuavam o seu trajecto a uma velocidade mais reduzida. Pareciam pequenas sondas esféricas que emitiam uma luz prateada de pouca intensidade.

Atravessei a última estrada e parei no passeio para tentar fotografar e filmar uma luz que passava mais perto e mais baixo, numa rota perpendicular é minha…ainda consegui tirar uma foto e depressa tentei filmar, pois a sua velocidade de deslocação abrandou naquela altura…

Continuei o meu caminho, sempre a olhar para o Ovni maior que me parecia seguir emitindo brilhos que variavam entre o prata, amarelo e por vezes azulado, e para as luzes que continuavam a aparecer e a desaparecer em várias direcções.

Fotos do Ovni maior:

Carla Batista