Avistamentos remetidos de Dezembro a Janeiro 2008

APO – Relato de avistamento

Nome: pinto
Email: cXXXXpinto@hotmail.com
Telefone:
Data: 1980-1984
Escreva aqui o seu relato:: local :Cambres, Cidade de Lamego 19:00 Inverno

Vi uma luz intensa deslocar-se a grande velocidade em direcção a outra que parecia ser uma estrela por estar parada, ao chegar perto efectuou uma volta de 360 graus em redor da outra e começaram as duas a deslocar-se na direcção em que a primeira se deslocava.

____________________________________________________

APO – Relato de avistamento

Nome: Nuno
Email: nuno XXXX_@hotmail.com
Telefone: 917XXXXXX
Data: 13-12-2007
Escreva aqui o seu relato:: Entre a 1:20h e a 1:30h da madrugada do dia 13, quando vínhamos, eu e a minha irmã, da Foz do Arelho para Caldas da Rainha, avistamos no céu, longe de nós, mas não conseguindo precisar a distância, uma luz muito grande (era mesmo uma massa muito grande e redonda), muito intensa e de cor azul (muito mais forte que a luz da lua) e muito rápida que não deixou rasto. Deu-nos a sensação de ser um “sol” a cair do céu, mas com uma cor azul.
Gostaríamos de saber se há algum registo de algo ocorrido na madrugada do dia 13, ou se há algum testemunho do mesmo.

____________________________________________________

APO – Relato de avistamento

Nome: lobinha
Email: gaXXXXXX@hotmail.com
Telefone: 912XXXXXX
Data: 13 de Junho de 1984
Escreva aqui o seu relato:
Aconteceu no ano de 1987 na povoação de Matacães perto de Torres Vedras.
nesse ano eu tinha 3 anos, pois é obvio que não foi comigo que aconteceu o avistamento, apesar de acreditar a 100%. Foi com o meu pai… ele seguia numa estrada de terra batida na zona do sal-gema (exploração mineira de sal) quando nessa madrugada avistou uma nave que o seguiu por alguns minutos… ao certo não sabe o que lhe aconteceu na verdade… Eu acredito no meu pai e sei que acontece coisas comigo que me deixam perturbada em relação a isto tudo. Na minha cabeça esta tudo claro… agora explicar ao mundo é muito complicado!

____________________________________________________

APO – Relato de avistamento

Nome: AXXXXX Alves
Email: aXXXX@gmail.com
Telefone: 085-8XXXXXXX
Data: 10-07-1984
Escreva aqui o seu relato:: Hoje tenho 37 anos, e quando eu tinha 15 anos, estava eu viajando para a fazenda onde meu tio trabalhava no interior daquí do Ceará.

Era sábado;
Atrasado, peguei o ultimo ônibus que partia de Fortaleza ( capital do Ceará ), para a localidade chamada de “Ubahia” onde se localizava a fazenda.

A viagem tinha duração de 4 horas, e cheguei àquela localidade as 7 da noite e como estava escuro desci a uns 3 kilometros à frente de onde eu deveria saltar do ônibus.

Somente com minha mochila nas costas, retornei andando, e quando percebi que a minha esquerda uma luz amarela aos poucos aumentava ao horizonte.
Já faz muito tempo mas consigo lembra-me com clareza. Aquela luz amarela crescendo e então percebi que ela estava a se aproximar, ate que mudou de cor tornando-se Branca. Tão branca que me ofuscou as vistas e eu olhei para o chão, pois era a única forma de evitar que machucasse meus olhos, e então notei que a luz vinha do alto, e pelo diâmetro de mais ou menos 3 a 5 metros , notei que se tratava de algo fora do comum.

No ar havia apenas um forte zumbido grave, como o bater de um tambor, só que continuo, e eu podia sentir aquele zumbido nos meus pulmões.
Então senti uma forte tontura e daquela noite nada mais lembro.
Lembro-me de ter-me acordado ainda escuro, eu não tinha noção do tempo decorrido, mas lembrava da luz.

Estava eu no meio do mato e em minha volta a vegetação estava como se tivesse sido rebaixada, notei pela circunferência ao redor de mim.
Tudo estava escuro, eu não tinha nenhuma lanterna, e me baixei pelo farol de um carro que ao longe passava pela estrada. Corri em direção a estrada e vi um casal caminhando e o homem carregava uma lanterna. Eu puder ouví-los comentando,” O que seria aquela luz , será que era queimada?” então parei e pedi informações de onde encontrar a fazenda “PALESTINA”, eles me disseram que eu teria de andar por mais 30 minutos ate chegar lá. Agradeci e continue.

Cheguei na fazenda, e fui recebido por meu tio e sua esposa.
No outro dia, pela manhã, senti uma dor como a de uma agulha, entrando no meu peito, e depois uma outra dor fina, na minha cabeça, seguida de tontura, então notei um pequeno orifício em meu peito o qual derramava um liquido, parecido com plasma sanguíneo.

Pedi minha tia que me fizesse um chá, para melhorar, e melhorei. Ao tomar o chá, eu perguntei porque os homens não estavam em casa, e para minha surpresa, ela me respondeu que era segunda-feira, os homens estavam na lida do gado. O tempo passou, e todo ano no mês de Julho, eu sentia tonturas seguida de uma dor fina no peito e na cabeça.

Até que há 2 anos atrás, o local no meu peito onde naquela noite havia um orifício, começou a crescer como se fosse um tumor, e este tumor ficou com 5 centímetros de diâmetro mas não havia qualquer dor. O tumor não era rígido, mas era firme.

Após 3 meses, comeu a ficar dolorido, e então percebi que havia algo sólido dentro. Eu pensava em eu mesmo furar, mas minha mãe dizia para eu ir ao médico, mas eu sempre tive trauma de médicos, e nunca fui.

Cheguei a mentir para ela dizendo que havia visitado o medico, só para acalmá-la. Então numa manha, eu pensei, vou estourar pois está doendo, e então tomei coragem, esterilizei uma agulha de costura, e eu mesmo furei , e ao furar, uma secreção de pús escorreu abundantemente, mas depois a dor aumentou.

Por aquele pequeno orifício estava saindo um minúsculo rectângulo brilhante, 3 vezes menor que minha unha do polegar, este pequeno rectângulo que parecia um pedaço de vidro, foi expelido, rasgando a pele, saindo junto com a secreção, e eu notei que tinha uns filamentos moles, como se fossem nervos, meio esbranquiçados, uma nojeira.
peguei um pequeno recipiente de vidro, enchi com álcool e o guardei.

Não sei bem se isso pode ter sido algum relato de abdução, uma vez que tudo que vi foram luzes, e também os fatos que foram um pouco incomums.
Eu sai no sábado, e no sábado cheguei, e após as luzes, já era segunda-feira.
Tudo foi muito estranho.

Bem. é isso.

____________________________________________________

Nome: calvinn
Email: daviXXXXXXX@hotmail.com
Telefone:
Data: 07-01-2008
Escreva aqui o seu relato::
Pelas 17:00 foi visto por mim e mais 2 pessoas no local IADE Instituto de Arte e Decoração, em Lisboa um objecto identificado por nos como sendo um disco de cor cinzenta. O objecto ora aparecia ora desaparecia por entre as nuvens. Foi visto durante um a dois minutos. O objecto durante esse tempo mudou da forma de disco para a forma de “manga” movendo-se ligeiramente para os lados , como se estivesse a pairar. O objecto não estava parado. Tentei fazer um registo fotográfico que infelizmente não foi captado. Quando eu apontei a câmara para o Objecto este afastou-se de repente.

____________________________________________________

APO – Relato de avistamento

Nome: Ricardo MXXX
Email: riXXXXX@hotmail.com
Telefone:
Data: 8/1/2008
Escreva aqui o seu relato::
Venho relatar um estranho avistamento, que aconteceu hoje , dia 8/1/2008 por volta das 17h/18h em Lisboa, junto do Iade- Instituto de Arte e Decoração, perto do Mercado da Ribeira. O céu estava nublado, no entanto avistei um vulto de grandes dimensões e forma indefinida que entrava e saía das nuvens.

A princípio pareceu-me tratar-se apenas de um avião, já que o corredor aéreo do Aeroporto da Portela, passa por ali. Percebi depois que o referido vulto não tinha uma trajectória de avião, mudando rapidamente de direcção e (aparentemente) de forma.

Penso que o que variava era o ângulo em que estava a observar o objecto, já que por diversas vezes o mesmo se apresentava numa forma circular perfeita. O avistamento, durou cerca de 10 minutos, e sempre com o objecto a entrar e sair da camada de nuvens, aparentemente estava a uma altitude considerável e movia-se não só horizontalmente como também verticalmente.

Não sei explicar de melhor maneira o avistamento, apenas sei dizer que se não fosse a altitude em que o objecto se encontrava e a geometria “perfeita” e regular que muitas vezes apresentou, parecia um saco gigante a voar entre as nuvens. A cor do objecto era escura e parecia ter umas listas prateadas.

____________________________________________________

APO – Relato de avistamento

Nome: AXXXXXX X. Santanna
Email: aXXXX my@yahoo.com.br
Telefone: 47-XXXXXXXX-Joinville,SC Brasil
Data: 03/02/1979
Escreva aqui o seu relato:: Em Julho de 1996, precisamente as 19:40+/-, eu voltava para casa, quando me deparei com 3 luzes +/- a um metro do chão.
Fiquei paralisado, não sei mais o que aconteceu, somente me lembro que de repente eu voltei em mim, e sai gritando para casa.
Tirei todos de casa para verem o que era, ninguém viu nada. Naquela noite não consegui mais dormir, no outro dia quando me levantei da cama, fui correndo ao lugar em que eu vi as luzes, e no lugar havia um enorme símbolo no chão, tinha saído todas as gramas do chão pela raiz, tirei a foto, ao qual não consegui enviar pra vcs analizarem.

Se por acaso vcs se interessarem, me enviem um endereço de e-mail ao qual eu possa anexar a foto, pra vcs verem.
Sei que vcs querem fatos de ovnis em Portugal, mas se quiserem me contactar, estou as ordens.
Cordialmente
aXXXXXX santanna