Bombardear a Lua contra lei espacial

O bombardeio da Lua pela NASA, uma componente da missão LCROSS, também pode provocar o conflito com civilizações selenitas/extraterrestres na Lua, como reportado sobre a Lua em afirmações testemunhadas pelos astronautas Buzz Aldrin e Neil Armstrong, e em afirmações testemunhadas à Agência de Segurança Nacional (NSA) com fotos e documentos relacionados com uma base extraterrestre no lado escuro da lua.

Se a intenção verdadeira do bombardeio da Lua pela missão LCROSS for um acto hostil perpetrado pela NASA contra civilizações extraterrestres conhecidas e bases na Lua, então a NASA e por extensão o governo dos Estados Unidos é culpado de guerra agressiva que é a mais séria dos crimes de guerra sob a Lei da ONU (Organização das Nações Unidas) e as Convenções de Genebra, às quais os Estados Unidos estão sujeitos.

O Tratado Espacial da ONU, que os Estados Unidos ratificaram, dita que “a Lua e outros corpos celestiais sejam usados por todas as Partes Signatárias do Tratado exclusivamente para objectivos pacíficos. O estabelecimento de bases militares, instalações e fortificações, a prova de qualquer tipo de armas e a conduta de manobras militares em corpos celestiais será proibido.” 98 Nações ratificaram e 125 nações assinaram o Tratado Espacial da ONU.
A missão do LCROSS da NASA (Observação da Cratera Lunar e Satélites sensores)
A missão LCROSS da NASA partiu da Terra no dia 18 de Junho de 2009. Segundo um relatório, “Voo por cima do hemisfério Sul da lua, a LCROSS usará os seus instrumentos de alta precisão, bem como imagens “close-up” do terreno reunido pelo veículo Lunar Orbiter, procurar uma cratera na superfície, bastante escura para ser um objectivo de bombardeio principal.

“Lá, actuando como o que a equipe de Ames chama a sua “nave espacial de pastoreio,” a LCROSS guiará um foguetão Centauro vazio que pesa duas toneladas em direcção ao seu objectivo. O foguetão baterá na cratera a 5,600 milhas por hora, criando uma nova cratera – possivelmente tão grande como 5 milhas de largura. Planeia-se que o choque ocorra à 9 de Outubro 2009. ”
O foguetão Centauro de duas toneladas está qualificado como uma arma cinética baseada no espaço. A razão alegada pela NASA para esta missão é que “as pontas de prova do LCROSS irão mapear os sítios de aterragem possíveis e procurarão fontes de água que possam ser usadas por uma futura colónia lunar.”

Segundo a NASA, “os Objectivos da Missão do Satélite Sensor Observação da Cratera Lunar (LCROSS) incluem a confirmação da presença ou a ausência do gelo de água numa cratera com penumbra permanente situada no pólo do Sul da Lua.
A identificação de água é muito importante para o futuro de actividades humanas na Lua. A LCROSS escavará o subsolo permanentemente escuro de uma das crateras polares da Lua com dois impactos pesados em 2009 para testar a teoria que gelo antigo esta enterrado lá. O impacto ejectará o material da superfície da cratera para criar uma pluma que instrumentos especiais serão capazes de analisar para a confirmar ou não a presença de água (gelo e vapor), hidrocarboneto e materiais hidratados. ”

Veja o artigo na sua totalidade e versão original em :
http://www.examiner.com/x-2912-Seattle-Exopolitics-Examiner~y2009m6d19-NASA-moon-bombing-violates-space-law–may-cause-conflict-with-lunar-extraterrestrial-civilizations