Como realizar uma Vigilia ou Pesquisa de Campo

Vigilias e Pesquisas de Campo

A realização de pesquisas de campo e vigilias são actividades de extrema importancia para um investigador de Ovnilogia.

Não só permitem recolher dados como trabalhar e colocar em prática os conhecimentos do investigador.

As Vigilias efectuam-se através da observação do céu e do meio ambientente. Servem não só para reunir o grupo como também para a troca de experiencias e informações.

As pesquisas de campo, são basicamente constituidas por informações de terceiros que de alguma forma, vivenciaram ocorrencias de OVNIS ou ainda algum fenomeno relaccionado com os mesmos e que servem de complemento para o investigador na comprovação da ocorencia.

Pesquisa directa ou Vigilia

Um dos objectivos principais de uma Vigilia, está na reunião de provas definitivas da existencia dos discos voadores e dos seus tripulantes por meio de filmagens, fotografias e recolha de material, onde se inclui: moldes de marcas de aterragens, análise quimica do solo, da vegetação e outros elementos da natureza, com o intuito de detectar alguma especie de radiação e ou electromagnetismo.

Pesquisa indirecta ou de Campo

Neste tipo de pesquisa estão incluidos todos os tipos de encontros imediatos de zero ao quinto grau. É a recolha de informações e dados fornecidos por terceiros, onde poderá haver a recolha de elementos citados na pesquisa directa, caso o grupo chegue rápidamente ao local da ocorrencia, evitando-se desta forma, que condições climatéricas, animais ou outras pessoas destruam as “provas” deixadas pelo objecto.

Constituição do Grupo

O Grupo não deverá ter mais de 10 pessoas e no minimo 5, consuante as necessidades de cada caso, distancia a ser percorrida e tempo de duração da pesquisa em si.

O Grupo deverá ser constituido por pessoas unidas, solidárias, que trabalhem em equipa, com coragem e Condições fisicas satisfatórias.

É importante evitar levar pessoas estranhas ao grupo, menores de idade (menos de 14 anos), e outros que possam de alguma forma vir a prejudicar a realização da pesquisa.

O Coordenador

Deverá haver um coordenado do grupo, que irá definir as funções de cada elemento. O Coordenador é quem vai definir durante a pesquisa o que se deve fazer nas diversas situações que se apresentem. Se por acaso houver necessidade, o coordenador colocará o problema em discussão para ser resolvido pela maioria.

Antes da Vigilia, o grupo deverá reunir para discutir os detalhes da mesma, como por exemplo: tempo, custos, alimentação, equipamento, deslocação, etc.

Material utililizado

Material de investigação: Papel, caneta, lapiseira, mapa, régua, compasso, bússola, camara fotográfica, maquina de filmar (com tripé), binóculos, relogio com cronometro, gravador, walk-talk, telemovel, lanterna, detector de campos electromágneticos e contador geiger.

Material para acampamento: Tenda, redes mosquiteiras, cordas, fogão portátil, prato, panelas, talheres, alimentação basica, água, kit de primeiros socorros, medicamentos para dores, antiestaminicos, etc…

Materal Pessoal: Roupas, levar o minimo necessário e de acordo com a época e local do acampamento. Recomenda-se roupas folgadas e com bolsos grandes, mochila, impermeável, estojo de higiene pessoal. Deverão ser usadas calças folgadas e de tecido grosso. O calçado deverá ser de preferencia botas de montanha, confortáveis.
Um canivete, lanterna, isqueiro, lupa, documentos pessoais ,cantil, boné, repelente de insectos e protector solar.

Deslocação

O Grupo nunca deve deslocar-se para o local da vigilia num unico veiculo, para poder distribuir o material e para poder fazer face a uma eventualidade.

Deve-se chegar ao local de dia para escolha, limpeza e montagem do acampamento (se for o caso).

Em Vigilias rápidas (de algumas horas ou somente uma noite), muitos desses materiais poderão ser dispensados, ficando ao critério do grupo escolhe o que levar.

Local da Vigilia

Nunca acampar perto de rios, beira de barrancos, debaixo de arvores, perto de grutas, locais pedregosos, mato alto. Procurar sempre um local não muito descampado e alto onde se possa ter uma visão geral de toda a região, de preferencia de 360 graus.

Observar se existem estradas, casas, movimentos de pessoas, tráfego aéreo, pegadas de animais, rastos de répteis, rios ou lagoas, ou materias susceptiveis a ocorrencia de reflexos.

Deve-se levar uma lona, para se fazer uma cobertura de protecção durante o periodo da pesquisa, bancos ou cadeiras dobráveis.

As tendas devem ficar perto uma das outras. Dependendo da quantidade de pessoas, fazem-se os turnos no minimo com duas, a partir do horário determinado inicialmente.

Os que não estiveram na escala do turno deverão dormir ou descansar. Os que estiverem no turno, deverão dar o alarme caso constatem algo interessante ou alguma emergencia.

Não se deve fazer em vigilias:

. Falar alto;
. Comportar-se inadequadamente;
. Discutir assuntos fora do contexto da onvnilogia;
. Afastar-se do grupo sem avisar;

A Vigilia

Em vigilas prolongadas com acampamento, ou vigilias simples (horas), o coordenador terá sob sua responsabilidade o bom andamento da mesma, usando para tal os seus conhecimentos e experiencias.

Um grupo bem treinado, informado e organizado tem mais possibilidades de sucesso. Portanto, reuniões prévias devem ser realizadas para conhecimento das várias situações que podem ocorrer em tais ocasiões.

È conveniente entrevistar as pessoas que residam perto do local escolhido (ainda durante o dia), recolhendo elementos sob possiveis avistamentos ou ocorrencias estranhas que venham a enriquecer os dados, bem como fornecer pistas a respeito do local. Um pequeno grupo de 2 ou 3 pessoas devem ter como função Fotografar, filmar ou gravar as entrevistas consideradas relevantes, enquanto que os outros elementos permanecerão no acampamento, preparando o local da vigilia.

As maquinas de filmar e fotografar deverão estar sempre prontas a ser usadas, colocadas em tripés e com protecção.

Deverão ser usados rolos com filmes de sensibilidade elevada (400 asa para cima), nas digitais com possibilidade de regulação da sensibilidade deverá ser dada uma sensibilidade elevada, tendo em atenção o excesso de grão que possa resultar, e as de filmar devem ser colocadas em modo manual, não devendo fazer usos do ZOOM com muita frequencia evitando assim que a imagem desfoque.

A utilização de maquinas analogicas manuais desprovidas de qualquer electronica (ex. Nikon FM2) com rolo de elevada sensibilidade, é importante para que haja alguma garantia do seu bom funcionamento.

As pessoas que vão usar as maquinas devem, portanto, possuir um minimo de conhecimentos, para que não sejam perdidas oportunidades, raras, de se documentar factos importantes na vigilia.

Estar prevenido, preparado, dominar o instrumento de trabalho e o mais importante ser frio, calmo e competente na hora de ter que agir.

Como deve o grupo comportar-se diante de avistamentos de naves, sondas ou até mesmo algum visitante?

Imaginemos por um momento que se verifique uma das ocorrencias citadas. o que faria ? Correria ? Ficava parado ? È uma questão que parece não fazer sentido falar sobre ela, mas que que deverá ser discutida entre os participantes nas reuniões de preparação, pois vai depender muito das pessoas que estiverem no grupo.

No entanto, ficam aqui alguns conselhos:

– Quando vir um Ovni, procure não ficar exaltado, perante aquele fenómeno desconhecido. O pânico será o seu pior inimigo.

– Não se aproxime do Ovni. Só poderá fazê-lo se receber sinais ou for convidado pelos seu ocupantes. Não seja curioso. A aparente facilidade com que os ocupantes do Ovni saem e entram, não significa que voçê tenha também essa possibilidade. O aparelho é rodeado de campos magnéticos e você não sabe como penetrar neles. Também poderá haver certos sítios do aparelho que têm alguma radiação e outros locais não. Os ocupantes poderão ter protecção e conhecimento para se afastarem dessas partes. Mantenha-se afastado.

– Evite gesticular bruscamente. Ponha-se na pele dos ocupantes e tendo em atenção que eles conhecem bem o nosso lado guerreiro, qualquer gesto mais brusco poderá ser interpretado como um início de agressão.

– Você está a observá-los, mas eles poderão também estar a observá-lo a si. Deixe que eles tomem noção da sua não agressividade. Se tiver que afastar-se, faça-lo lentamente.

– Deixe que sejam eles a tomar a iniciativa do contacto. Por vezes o interesse deles está na busca de plantas ou pedras e não em você.

– Se lhe fizerem gestos para se aproximar, faça-o lentamente e sempre com o espírito de amizade. Se puder envie-lhes pensamentos de boas vindas e pergunte-lhes se eles querem a sua ajuda nalguma coisa. Lembre-se que muitos deles são telepatas.

– Eles poderão tentar falar consigo ou fazer gestos ou mentalmente fazerem-se perceber, por isso procure obter explicações técnicas do funcionamento da nave e de outros aparelhos, assim como tente saber donde eles vêm.

– Observe e guarde bem na memória todos os pormenores daquilo que está vendo. Observe as suas feições, a roupa, como é e qual é a forma de algum objecto que eles tragam na mão, bem como são manipulados.

– Se for convidado a entrar no Ovni, tente ter a certeza que volta ao mesmo local e em segurança. Ao voltar saia lentamente e afaste-se, visto que o aparelho ao voltar a subir poderá activar um campo magnético.

– Comece de imediato a passar em revista tudo o que viu. Procure de imediato um papel e uma caneta e escreva tudo, com todos os pormenores.

No caso da Vigilia deverá procurar registar todo o acontecimento com o equipamento que dispoe, muito embora haja forte possibilidade de não conseguir pois os equipamentos electronicos são normalmente afectados com contactos muito proximos, devido aos campos electromagneticos gerados. Por isso a caneta e o papel é a ferramenta mais util nestas situações.

Grupos de iniciados

Novos grupos de pesquisadores devem iniciar as suas pesquisas com as vigilias rápidas, ou seja, aquelas que possibilitem o retorno na mesma noite e que não necessitem de acampamento ou permanencia demorada no local. São geralmente pesquisas cuja duração pode variar entre 3 a 6 horas e que representam poucos custos e pouco material, devendo-se levar apenas o minimo necessario (material de pesquisa, um lanche, agasalho, etc).

Tais pesquisas vão dando ao grupo mais expereiencia e os elementos devem permanecer sempre os mesmos, com o tempo, novos pesquisadores podem ir sendo acrescentados, recebendo dos mais antigos as informações necessárias.

A Vigilia Solitária

Em lugares desconhecidos nem pensem nisso. Quando muito poderá ser realizada num local conhecido pelo proprio, sem perigo de assaltos, ataques de animais, ou outras surpresas desagradaveis. Por isso é que se aconselha pesquisas em grupo.

Os detalhes sobre o uso do material de pesquisa, conhecimentos básicos de astronomia, fenomenos naturais, primeiros socorros e outros recursos, devem estar a cargo do coordenador ou de elementos do grupo com estes conhecimentos que são muito importantes nas vigilias, no entanto, convem que todos se preocupem que ter presente conhecimentos nestas areas.

A Pesquisa de Campo

Diferente da Vigilia, a pesquisa de campo nada mais é que a recolha de informações de situações vivenciadas por terceiros relativas a acontecimentos da vertente ovni.

Em tais casos, a equipa deverá ser constituida por pessoas devidamente pré-selecionadas com capacidades e perpicácia de investigação, de bom entendimento psicologico e intuitivo, de preferencia deverá existir no grupo um elemento com conhecimentos de técnicas de abordagem jornalistica para um perfeito levantamento e confiabilidade dos dados ou informações recolhidas.

É recomendável o uso de um questionário a ser preenchido pelo(s) informantes (ou contactados) com todos os detalhes da situação por ele(s) presenciada,bem como realizar fotos e filmagens dos locais das ocorencias, das pessoas envolvidas e efectuar a gravação audio de toda a conversa em torno do assunto durante a recolha dos dados.

O grupo deve ser constituido no minimo por três pessoas, com tempo disponivel para uma pesquisa prolongada se for o caso.

Após a analise dos dados recolhidos e apresentados na organização, se considerados confiaveis ou autenticos devem ser levados a conhecimento publico através dos media e a outros grupos envolvidos na mesma pesquisa.

Dependendo da ocorrencia, o grupo deve continuar a acompanhar o caso, bem como os envolvidos principalmente se houver casos de implantes ou efeitos de qualquer ordem nessas pessoas.