Declaração Internacional ao Governo dos Estados Unidos

Preâmbulo:

Nós, abaixo assinados, como qualidade de pessoas com experiência e carreiras em funções governamentais, na aviação e em forças militares, apresentamos esta declaração como um resultado das nossas experiências e objectivos comuns. No exercício das suas respectivas funções, cada um de nós foi testemunha de incidentes envolvendo objectos voadores não identificados ou conduziu investigações oficiais sobre avistamentos de OVNIs relevantes para a segurança aeronáutica e a segurança nacional ou sendo de interesse científico.

Utilizamos aqui o termo “objecto voador não identificado” (OVNI) para mencionar qualquer fenómeno aéreo que não pode ser identificado ou explicado de forma convencional, uma definição utilizada pela primeira vez pela Força Aérea Americana (U.S Air Force) na década de 1950. Não emitimos qualquer hipótese quanto à natureza e origem desses fenómenos.

Apesar da maioria dos avistamentos de OVNIs poderem ser explicados como sendo erros de interpretação, objectos conhecidos ou fenómenos naturais, os governos que têm conduzido pesquisas sobre o assunto têm encontrado de forma persistente uma pequena percentagem de avistamentos que desafia as explicações convencionais. Os relatos destes incidentes incluem documentação oficial sólida e envolvem frequentemente testemunhas credíveis tais como oficiais de polícia, pessoal militar, pilotos e controladores do tráfego aéreo.

Portanto:

Pensamos que por razões de segurança nacional e aérea, cada país deveria esforçar-se para identificar qualquer objecto que atravesse o seu espaço aéreo. Especialmente, após os ataques do 11 de Setembro de 2001, não se pode mais ignorar detecções radar de objectos sem identificação ou cujos desempenhos de vôo são incompatíveis com aeronaves e helicópteros conhecidos. Como a aviação civil e os controladores de tráfego aéreo contam apenas com radares secundários (só podem detectar os objectos equipados com “transponder” que identifica o objecto), os radares militares de defesa aérea deveriam ser configurados para poderem detectar e seguir o rasto de qualquer objecto que se desloque no espaço aéreo, quer esse objecto permaneça estático ou opere a velocidades baixas ou muito elevadas.

Referimos aqui o incidente que ocorreu no Aeroporto Internacional de Chicago em Novembro de 2006, quando um disco metálico foi observado a pairar durante vários minutos por cima do terminal da United Airlines. Como o objecto não foi detectado pelo radar, a FAA – Federal Aviation Administration (entidade governamental que regulamenta a aviação civil nos Estados Unidos) recusou-se a investigar o caso, rejeitando os vários relatos concordantes de pilotos da United Airlines e do restante pessoal e negligenciando o avistamento referindo-se a um fenómeno meteorológico. Sugerimos que estes preconceitos em relação ao termo “OVNI” e a relatos de avistamentos possam conduzir as autoridades oficiais a negligenciarem observações que podem envolver aeronaves não convencionais ou veículos aéreos de espionagem ou de actividade terrorista, especialmente nos casos em que as aeronaves não são detectadas pelos radares.

Contudo, avistamentos importantes têm tambem sido ignorados quando a detecção radar não é um factor preponderante. Mesmo quando centenas de cidadãos testemunharam um objecto triangular de grandes dimensões sobrevoando o Estado do Arizona em 1997, o governo dos Estados Unidos ignorou os relatórios elaborados pelas autoridades locais e nunca forneceu ao público nenhuma explicação satisfatória sobre esta invasão do espaço aéreo americano por um engenho voador estranho e desconhecido. Pensamos que esta falta de interesse do governo em relação a estas ocorrências pode representar um risco potencial assim como uma oportunidade perdida de se fazer um estudo científico válido sobre esses avistamentos.

Mantemos que o público tem o direito de ser informado sobre incidentes com OVNIs bem documentados e envolvendo testemunhas múltiplas. Por outro lado, a ciência perde aqui uma oportunidade importante de conhecimento que pode ser ganho pelo estudo destas ocorrências envolvendo objectos com velocidades, manobras ou outras características que desafiam os paradigmas científicos actuais.

Apelo à acção:

Nós, abaixo assinados, pedimos ao Governo dos Estados Unidos que coopere com os governos que, reconhecendo a realidade dos objectos voadores não identificados e preocupados com a segurança aérea, já constituiram suas próprias agências de investigação. Seguindo os passos do Projecto Blue Book, propomos que a Força Aérea dos Estados Unidos (U.S Air Force) reabra os seus esforços de investigação, ou então que a NASA inicie pesquisas sobre o assunto, com o intuito de responder às preocupações internacionais, tranquilizar a opinião pública e aumentar a compreensão do fenómeno e o conhecimento científico.

Apelamos aos Estados Unidos da América que participe conosco e com as entidades oficiais de outros países na resolução deste problema num processo de diálogo contínuo, que se pode iniciar com esta assembleia dos assinantes abaixo referidos, em Washington, neste dia 12 de Novembro de 2007.

————————————————————–

Link do CFI (“Coalition for the Freedom of Information”), onde poderão consultar a versão original (em inglês) desta Declaração Internacional ao Governo dos Estados Unidos e obter mais informações sobre a conferência de imprensa no decorrer da qual esta mesma declaração foi entregue à comunicação social:
http://www.freedomofinfo.org/

Links em português:
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=66126
http://expresso.clix.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/165212
http://dn.sapo.pt/2007/11/14/ciencia/ovnis_novo_investigados.html
http://www.ufo.com.br/index.php?arquivo=notComp.php&id=3401
http://www.ufo.com.br/index.php?arquivo=notComp.php&id=3403
http://www.ufo.com.br/index.php?arquivo=notComp.php&id=3404
http://www.ufo.com.br/index.php?arquivo=notComp.php&id=3406
http://www.ufo.com.br/index.php?arquivo=notComp.php&id=3405
No link que segue, blog do nosso amigo José Varela, poderão ver a conferência de imprensa na totalidade:
http://ovniseufos.blogspot.com/2008/01/national-press-ufo-conference-2007.html

Links em inglês:
http://www.youtube.com/watch?v=1ctw5VgJoTs
http://cficoverage.wordpress.com/2007/11/12/cfi-media-coverage/ (este último site é muito interessante visto que fornece uma lista de links para as notícias e artigos sobre o assunto que circularam na imprensa mundial).