Descoberta nebulosa com formato igual a DNA

A nebulosa tem 80 anos-luz de comprimento e está localizada no centro da Via Láctea. “Vemos duas cadeias intercaladas enroladas uma na outra, como numa molécula de DNA”, disse Morris, principal autor do artigo publicado na Nature. O fenômeno pode ser causado pela influência de campos magnéticos retorcidos no centro da galáxia, disse Morris. Esses campos magnéticos são indiretamente gerados por um buraco negro no coração da galáxia, completou. Buracos negros são corpos extremamente densos no espaço que atraem tudo ao seu redor, nem mesmo a luz consegue escapar de sua ação. Mas, antes da matéria ser engolida, ela escapa pelas bordas do buraco negro,
gerando um movimento de rotação. Esse movimento gera os campos magnéticos que, por sua vez, torcem a nebulosa, afirmou Morris. A nebulosa está relativamente próxima do buraco negro, a apenas 300 anos-luz de distância. A Terra está a mais de 25 mil anos-luz. A identificação do fenômeno foi possível pois o telescópio Spitzer Space detecta a energia infravermelha emitida por objectos no espaço com alta sensibilidade e resolução. Isso permite com que os astrônomos vejam a forma distinta da nebulosa.