ESA observará impacto de Cometa

Os cometas são corpos celestes muito acompanhados pelos cientistas, já que sua composição guarda importantes informações sobre a origem do Sistema Solar.

As observações de raios X obtidas durante uma explosão natural do cometa HaleBopp mostraram um forte aumento na intensidade destes raios.

Os três instrumentos a bordo do observatório XMM Newton, um espectrômetro, três câmeras e um monitor óptico e ultravioleta, revelarão a composição química e a temperatura do cometa, geralmente de difícil acesso.

A observação acontecerá durante 24 horas, seis horas antes do impacto e 18 horas depois.

O satélite transmitirá constantemente os dados obtidos ao Centro Europeu de Astronomia Espacial que a ESA tem em Villafranca del Castillo (Madri), através do centro de controle da ESA em Darmstadt (oeste da Alemanha).

Além disso, a sonda européia Rosetta também participará da observação do impacto no cometa 9P/Tempel 1, desde 29 de junho até 14 de julho, a uma distância de 80 milhões de quilômetros, em sua viagem em direção ao cometa 69P/Churiumov-Guerasimenko.

Os instrumentos de Rosetta fornecerão informações sobre a composição química, a temperatura e o gás, assim como a emissão de calor do núcleo do cometa no momento do impacto.

A ESA acrescenta que o Observatório Europeu do Sul (ISSO) voltará seus sete telescópios em La Silla e Parañal (Chile) em direção ao local do impacto.

A sonda Impacto Profundo foi lançada no dia 12 de janeiro de Cabo Canaveral (EUA) e lançará um projétil diretamente em direção à trajetória do Tempel 1, que causará uma grande cratera com o objetivo de investigar seu núcleo.

EFE

Fonte: Terra