Estrada ovnilógica

A magnitude das luzes que o ovni emitia, segundo a testemunha condutora, quando emitia o vermelho, a magnitude apresentava-se um pouco abaixo da magnitude de Júpiter, quando era emitido a cor branco-azulado, a magnitude era muito superior à magnitude de Júpiter.

 

As luzes que o ovni emitiam eram;
vermelho depois branco azulado e depois vermelho

Esta testemunha pensa que o ovni estaria à vertical dum vale que passa por baixo da ponte da auto-estrada antes da Ericeira. Estava parado, mas emitindo as suas luzes, que notoriamente eram anormais e muito diferentes dos aviões. Nessa altura o ovni deveria estar à mesma altitude da Palácio da Pena em Sintra (600 metros).

A condutora achou aquela situação tão interessante que decidiu partilha-la com a passageira que ia ao seu lado.

Logo que a outra senhora olhou para o ovni, este emitiu três relâmpagos, de seguida dá um salto em arco para a direita da posição em que estava, depois fez um zig-zag e desaparece na direcção de Sintra. Pareceu-lhes que o ovni ao sentir que estava a ser observado, decide confundir a observação destas senhoras e desaparece. Nesta parte em que o ovni desaparece, as duas testemunhas pensam que terá durado cerca de trinta segundos.

No sábado de manhã, a condutora depois de ter saída da A16 em direcção à Ericeira, lembra-se de comentar que aquela estrada emitia algo que ela interpretou como se fosse uma estrada ovnilógica .
Ao longos dos anos publicamos dez artigos sobre a actividade ovni na zona da Ericeira, reproduzimos abaixo algumas ligações para esses artigos:

Conexão e contacto

O Sol pulou na Praia das Maçãs

Bola verde larga filho e ovni paralisante

Luís Aparício