Estrela Gorda

Anthony Moffat e a sua equipa da Universidade de Montreal (Canadá), dizem ter achado a estrela mais gorda do cosmos – um monstro cósmico cuja massa é 114 vezes maior que a do Sol. O astro é só ligeiramente menor que o limite teórico para o tamanho de uma estrela, que fica em torno de 150 massas solares. A descoberta foi anunciada no encontro anual da Sociedade Astronômica Canadense.

Até hoje, a maior estrela conhecida equivalia a pouco mais de oitenta “Sóis”. O astro “pesado” pelos astrônomos canadenses na verdade pertence a um sistema binário (no qual duas estrelas giram uma em torno da outra). Sua companheira também é obesa: 84 massas solares. Apelidado de A1, o casal estelar fica a 20 mil anos-luz da Terra.

Os dados foram obtidos com a ajuda de dois telescópios, o VLT, europeu, e o americano Telescópio Espacial Hubble. Para obter a medição, os pesquisadores mediram variações na luz das estrelas que acontecem quando ela é afetada pela gravidade. A força gravitacional de um astro dá uma boa medida de sua massa.

Estima-se que exista um limite para o tamanho de uma estrela porque, com massas muito grandes, as forças nucleares em seu interior começam a contrabalançar a gravidade. Enquanto a gravidade tende a manter a estrela coesa, algumas forças nucleares tendem a levar à separação do material estelar.