Formação de Naves no Sobreiro

Passados cerca de cinco minutos, e da zona oposta onde tinha desaparecido o grupo desordenado de luzes, apareceu um grupo ordenado de 7 luzes. Essa formação fez o percurso de noroeste para sudeste e desapareceu lentamente no horizonte onde tinha desaparecido o grupo desordenado de luzes atrás mencionadas.

Essas luzes na sua opinião tinham uma magnitude igual à estrela polar. Considera que estas luzes poderiam ir a uma altitude muito elevada, muito superior aos aviões com destinos intercontinentais, muito acima dos 11.000 metros.

O que mais o intrigou é que as luzes iam aos pares, três grupos de luzes duplas mais uma luz sozinha atrás. Ao longo dos anos já conheceu os diversos tipos de luzes que passam no céu. Na sua opinião aquelas luzes não seriam de origem humana. No local cada uma dessas luzes poderia ter algumas centenas de metros de envergadura.

Adianta que não seriam satélites, visto que aquelas luzes piscavam e deslocavam-se lentamente. Notou que aquela formação de luzes não ia totalmente em linha reta, havia alguma diferença na formação.

Quase no final do percurso aquele grupo ordenado de luzes tornou-se desordenado e desapareceu.

Linha irregular de luzes no céu a grande altitude piscando

Luís Aparício