Formação de ovnis na Alapraia

Todas as luzes seguiam à mesma velocidade, em formação desordenada, excerto as três que se encontravam numa posição mais central e que se dispunham numa espécie de delta deitado.

As restantes encontravam-se à volta destas três numa formação irregular, sendo que uma delas vinha mais atrasada em relação às restantes. A disposição e a distância entre estes objetos manteve-se sempre exatamente igual, ocupando uma área com um diâmetro de cerca de 100º a partir do ponto de visão.

Todas luzes eram de uma intermitência regular (acendiam e apagavam 2 ou 3 vezes por segundo, não pulsavam como estrelas) e não estavam coordenadas entre os vários objetos, sendo de um branco muito intenso, mas sem dispersar luz. Três dos objetos tinham o que parecia ser uma luz dupla, muito encostadas.

Comparando, por exemplo, com aviões que viajam à velocidade de cruzeiro, as luzes deslocavam-se a uma velocidade entre 3 a 4 vezes superior (caso fossem a uma altitude elevada, que era a ideia que dava), se não mais depressa ainda.

Sendo o local um bairro calmo, sobretudo durante a noite, posso afirmar que não emitiram ruído absolutamente nenhum durante toda a passagem dos objetos.

Para além das luzes não era percetível a forma dos objetos em si.

Numa janela virada a Sul, a cerca de 10º/15º da linha do horizonte, as luzes brancas foram desaparecendo, dando lugar a uma luz de cor alaranjada, que se ía desvanecendo, até desaparecer completamente cerca de 5 segundos depois.

Não fui a única pessoa a observar este fenómeno e, caso seja do vosso interesse, poderei indicar quem foram as outras pessoas que sei terem observado este fenómeno, apesar de não ter qualquer ligação com as mesmas.

Gostaria, caso seja possível e dadas as circunstâncias, de obter informações e/ou esclarecimentos relativos a este fenómeno.

Obrigado pela disponibilidade.

Tiago Miranda Reis