Gigantesco asteróide poderá colidir com a Terra

O impacto do asteróide -denominado ‘2004 VD17’- parece ser uma remota possibilidade, da ordem de uma em mil, segundo os cientistas, mas caso ocorra, liberaria 10 mil megatons de energia, ou seja, o equivalente à explosão de todas as armas nucleares existentes no planeta.

O risco potencial representado pelo asteróide foi rapidamente manifestado após a descoberta da grande rocha cósmica, em 27 de novembro de 2004.

As chances de uma colisão com a Terra, em 4 de maio de 2102, foram avaliadas na ocasião como uma possibilidade de uma em 3.000.

Novas observações e cálculos complementares aumentaram o risco a “pouco menos de um por 1.000”, disse David Morrison, especialista da Nasa especializado em corpos celestes próximos da Terra em um texto difundido por correio eletrônico.

O ‘2004 VD17’ é o asteróide com as maiores chances de entrar em colisão com a Terra, como muitas vezes foi especulado em romances e filmes de ficção científica.

“O risco de um impacto no próximo século é mais elevado que no caso de qualquer outro asteróide conhecido”, disse Morrison, destacando, no entanto, que a possibilidade é muito pequena.