Há outro sol e vida Humana dentro da Terra

Nova Física, Nova Geografia

O físico russo Fedor Nedelin ganhou fama após a sua construção da Nova Física, explicando o nascimento alternativo da Terra: no início, nosso planeta era uma massa fria a flutuar no universo. Influenciada pelo Sol e pela energia cósmica, começou a aquecer-se até atingir o estado de lava e depois começou a arrefecer. Uma crosta se formou na Terra e entretanto, debaixo desta crosta, começou a formar-se gás. Porque o gás se expande quando aquecido, formou-se um espaço oco no centro do planeta quando parte do gás escapou.
Grande expulsão de gás dos pólos; buracos profundos debaixo do gelo
Nedelin acredita que o centro da Terra está oco e que até poderá ter um Sol os raios solares entram pelos pólos e se acumulam no centro. Se tem Sol, pode ter vida também. Um relatório feito por um comandante norte-americano numa expedição ao pólo norte confirmou a teoria, que foi guardada em segredo até recentemente. Topo

O homem que entrou dentro do buraco a voar

Em 1947, o vice-almirante da Marinha dos EUA, Richard Bird, fez um voo sobre o Pólo Norte, notando perto do pólo uma marca anormal amarelo, vermelho e violeta. Perto da marca, viu o que pareceu uma serra montanhosa, com aves a voar. Parecia uma miragem de florestas, rios e prados com animais que pareciam mamutes…também viu máquinas voadores estranhas e uma cidade com edifícios que pareciam cristal.
Sentiu-se como um segundo Cristóvão Colombo à descoberta dum novo mundo. O termómetro do ar estava registando 23ºC, impossível para o pólo norte. A conexão por rádio não funcionava. A mulher de Bird, que leu o seu relatório disse que ele contactou uma civilização dentro da Terra que nos ultrapassava mais de mil anos em desenvolvimento.
As pessoas neste novo mundo eram como seres humanos mas eram mais bonitos e tinham um ar espiritual. Não havia guerras, encontraram novas fontes de energia que proporcionava combustível, luz e comida. Disseram ao Bird que tentavam contactar a civilização no superfície da Terra mas todas as tentativas foram rejeitadas e as suas máquinas voadores foram destruídas.
Os residentes do “Interior” mostraram a Bird as suas façanhas antes de o escoltar ao buraco no pólo para ele voltar.
Quando voltou, viu que o seu avião tinha gasto combustível para mais 2 750 km. No entanto, as autoridades sugeriram que ele nunca dissesse nada da sua descoberta e controlou-o de perto durante o resto da sua vida.
Alguns cientistas acreditam que há enormes cavidades dentro da Terra que podem conter um Sol interior, um clima temperado, plantas e animais próprios e uma civilização especial. Outros cientistas afirmam que as pessoas têm o direito de prosseguir seus sonhos.
O fenómeno da marca sobre o pólo pode ser facilmente explicado: o foto mostrando esse buraco foi tirado em 23 de Novembro. Sabe-se que entre 22 de Setembro e 22 de Março, há um buraco negro sobre o pólo norte por causa da noite polar. O Sol não pode iluminar essa região porque está na linha do equador.
Mas o que está por dentro daquele buraco? Perguntámos ao cientista Sergei Dubinin, Professor de Geologia na Universidade Estatal de Moscovo, Chefe do Museu para Estudos da Terra, que disse:
” duvido desta teoria da vida nas cavidades na Terra. As cavidades só existem a pouca profundidade, como cavernas. Algumas são grandes e compridas, até alguns centenas de quilómetros. Mas as cavernas não podem exceder três a cinco quilómetros de profundidade. A alta pressão iria fechar todas as cavidades a profundezas maiores do que isso”.

Traduzido por Ekaterina KISLEVA Sergei PETRUNIN
PRAVDA.Ru (reporter para Provintsiya)