II Fórum Mundial de Ufologia (resumo das palestras e workshops)

Presenças Internacionais:

Richard Haines (Estados Unidos): Doutorado em Psicologia Experimental pela Universidade do Michigan, foi consultor da NASA de 1967 a 1988, onde trabalhou nos projetos Gemini, Apollo, Skylab, entre outros. Participou também no famoso colóquio de cientistas da Universidade de Stanford, onde foi discutido o tema OVNI, dando origem ao Relatório Sturrock, que foi favorável à realidade do fenómeno. É actualmente um dos responsáveis do NARCAP (“Nacional Aviation Reporting Center on Anomalous Phenomena”), organismo criado nos Estados Unidos para tentar colectar dados e informações sobre avistamentos, por parte de pilotos, de luzes e objectos que parecem inconsistentes com aeronaves e fenómenos naturais conhecidos, referidos como fenómenos aéreos não identificados (Unidentified Aerial Phenomena – UAP).
Tema: Uma Análise Crítica dos Fenómenos Aéreos Anómalos e a Segurança da Aviação no Mundo
Através das acções do NARCAP, têm sido colectados dados, a partir dos relatórios elaborados por pilotos e controladores de vôo, sobre encontros com luzes ou objectos que não parecem ser consistentes com quaisquer tipos de aeronaves ou fenómenos naturais conhecidos. Richard Haines apresentou casos famosos, ocorridos nos Estados Unidos e noutros países, e concluíu que “Os OVNIs não representam um perigo potencial de colisão (…) pois eles são suficientemente inteligentes para ‘sair da frente’”. As excepções foram aqueles pilotos que ousaram enfrentar o fenómeno e citou o exemplo de um piloto que perdeu sua vida fazendo isto.

James Hurtak (Estados Unidos): Doutorado pelas Universidades da Califórnia e de Minnesota. Presidente fundador da Academia para a Ciência Futura. Foi palestrante na conferência “Quando as culturas se encontram”, em Washington D.C, que viu o reconhecimento por parte de consultores do governo americano, da presença extraterrestre no nosso ambiente planetário. Apresentou o Caso Varginha a uma comissão especial das Nações Unidas, e nos anos 80, foi um dos principais divulgadores das enigmáticas construções na superfície do planeta Marte, atribuídas a civilizações que lá teriam existido.
Tema: Inteligência Cósmica e a Nova Tecnologia da Vida
O palestrante apresentou os conceitos da Árvore da Vida, de origem hebráica, comparando-o às técnicas de emissão de mantras, contemplação de mandalas, entre outras técnicas para a activação dos pontos energéticos do homem, preparando-o para o despertar de uma evolução cósmica e o contacto com inteligências avançadas, puras e baseadas em energia, que ele descreveu como “corpos de luz ou veículos cósmicos existentes noutras dimensões”. Assim ele definiu o que são os “seres ultraterrestres e ultracelestes”. Sua palestra enfocou diversas áreas do conhecimento humano, como música, acústica, física quântica e filosofia, enfatizando mais uma vez a necessidade da evolução humana e emitindo a hipótese de que as leis da física podem ser sobrepostas pelas leis da consciência.

Nick Pope (Inglaterra): De 1991 a 1994, foi director de uma célula do Ministério da Defesa Britânico dedicado à investigação sobre o fenómeno OVNI. Iniciou seus trabalhos com uma visão céptica em relação à realidade do fenómeno, mudando de postura quando teve acesso a documentos do governo relativos à pesquisa ufológica. Sua presença no Ministério de Defesa Britânico proporcionou-lhe contactos com autoridades e cientistas e também acesso a depoimentos de pilotos, registos de OVNIs em radares e outros documentos.
Tema: Os Verdadeiros Arquivos X
Nick Pope mostrou aos participantes como foi criado e como funciona o UFO Project, departamento de pesquisa do Ministério da Defesa Britânico sobre objectos voadores não-identificados. Falou também da abertura dos arquivos ingleses ao público disponíveis para consulta no site www.mod.uk.

Anthony Choy Montes (Peru): Mestre em Comunicação Social pela Universidade Católica do Peru, mestre em Defesa e Desenvolvimento Aeroespacial pela Escola Superior de Guerra da Força Aérea do Peru, diplomado em Investigação Científica e Cátedra Universitária pela Universidade Inca Garcilazo de la Veja. Advogado, membro fundador e principal investigador do Grupo de Investigação de Fenómenos Aéreos Anómalos da Força Aérea do Peru (OIFAA). Foi responsável pela investigação e pesquisa sobre o Incidente de Chulucanas, que foi o primeiro acontecimento que provocou a divulgação da presença de OVNIs pela Força Aérea do Peru (FAP).
Tema: Epicentros da Verdade – Crónicas Desconhecidas e Documentadas Sobre o Fenómeno OVNI no Peru
Apresentou diversos casos peruanos, incluindo fotos, relatos e até um impressionante vídeo de um OVNI filmado nos céus do Perú por uma equipa de televisão.

Rodrigo Fuenzalida (Chile): Sociólogo, conferencista internacional, presidente do Grupo de Investigações Ovniológicas (AION). É representante no Chile da Mutual UFO Network (MUFON), principal entidade de pesquisas ufológicas dos Estados Unidos. Dirigente do primeiro Curso de Ufologia Científica da Universidade Tecnológica Metropolitana, em Santiago, participou no FIDAE, organizado pela Força Aérea do Chile, em 2000, onde foi debatido o tema da ovnilogia.
Tema: OVNIs no Chile – Uma Aproximação Global
Apresentou a rica casuística chilena e introduziu alguns dos conceitos que seriam abordados na palestra do seu conterrâneo, o General Ricardo Bermudez, que falou da feliz interacção e cooperação entre os militares e civis chilenos na busca de respostas e tentativa de entendimento do fenómeno OVNI. Apresentou também formas de tal poder ser feito no Brasil, pois Peru, Chile e Uruguai possuem órgãos oficiais de pesquisa sobre o assunto. Mostrou todos os aviões, equipamentos e recursos que o governo chileno disponibiliza para as pesquisas sobre manifestações de OVNIs.

Ariel Sanchez (Uruguai): Tenente-coronel da Força Aérea Uruguaia (FAU), membro da Comissão Receptora e Investigadora de Denúncias de OVNIs (CRIDOVNI), entidade criada com o aval do Governo Uruguaio e que representa o reconhecimento oficial deste país para a realidade do fenómeno OVNI. Trabalha actualmente como controlador de tráfego aéreo.
Tema: As Investigações Oficiais Sobre OVNIs Realizadas pelo CRIDOVNI no Uruguai
Apresentou a rica casuística uruguaia e mostrou também a cooperação entre os militares e civis uruguaios na busca de respostas e tentativa de entendimento do fenómeno OVNI.

O ufólogo Gildas Bourdais (França) abordou o Caso Roswell, apresentando às pessoas que desconheciam o caso, um passo a passo de tudo o que terá acontecido aquando do incidente, e introduzindo novas testemunhas às pessoas que conheciam o caso, provando mais uma vez que o Incidente de Roswell continua a revelar-se surpreendente e inovador.
De seguida, Gildas Bourdais mostrou como foi criado e funciona o GEIPAN (“Groupe d’Études et d’Informations sur les Phénomènes Aérospatiaux Non-Identifiés”), sub-organismo do CNES (“Centre National d’Études Spatiales” – agência espacial francesa) encarregue de investigar as manifestações do fenómeno OVNI em território francês. Falou também do Relatório COMETA, relatório semi-oficial francês tratando do fenómeno OVNI, redigido em 1999 por um painel de militares, cientistas e engenheiros franceses de alto nível, e que concluiu à realidade do fenómeno OVNI e do mesmo poder efectivamente ser uma manifestação material inteligente de origem extraterrestre (ver o artigo publicado neste site no Sábado 13 de Outubro, intitulado Reflexões sobre o Relatório COMETA), da divulgação ao público das investigações francesas sobre OVNIs, disponíveis para consulta no site www.cnes-geipan.fr e da repercussão mundial causada pela entrega desse mesmo Relatório COMETA e pela abertura dos arquivos franceses.

Presenças Brasileiras:

Carlos Alexandre Wuensche: Doutor em Radioastronomia e Física Solar e Mestre em Ciência Espacial e Astrogeofísica, ambos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), e Bacharel em Física pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É actualmente investigador titular da Divisão de Astrofísica do INPE, onde é também professor de Astrofísica no curso de pós-graduação. Entre os projectos científicos nos quais participa, destaca-se o Projecto ARCADE (Absolute Radiometer for Cosmology, Astrophysics and Diffuse Emission), experimento estratosférico que tem como objetivo o estudo do espectro da radiação cósmica. É também autor de dezenas de artigos científicos.
Tema: A Busca da Vida Extraterrestre – Uma Abordagem Científica
O palestrante falou dos factores básicos constituintes da vida, apresentando dados físicos, químicos e biológicos, tendo o assunto culminado com a formação da vida na Terra e a possibilidade de vidas noutros planetas, inclusive vidas baseadas em outras composições de elementos químicos que as conhecidas na Terra ou condições adversas de temperatura, pressão e pH. Citou o exemplo de culturas de bactérias que sobreviveram e se desenvolveram no solo lunar durante dois anos, quando foram deixadas e recuperadas para análise pelas missões Apollo na década de 70. Evocou também a descoberta de planetas extra-solares assim como os métodos utilizados para os detectar.

Ricardo Varela: Doutor em Computação Científica, integra o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), onde trabalha na área de Ciências Espaciais e Atmosféricas (CEA) e no Grupo de Segurança de Sistemas e Redes (GSR).
Tema: OVNIs – Erros de Interpretação
Mostrou numerosos exemplos de falsificações de fotos e vídeos de supostos OVNIs e falou das técnicas para a detecção de fraudes através a manipulação de fotogramas, negativos ou manipulação digital. Os espectadores sugeriram ao palestrante a apresentação, em futuras palestras, de imagens consideradas autênticas e os motivos pelos quais teriam sido consideradas como tal.

Fernando Ramalho: Director da Entidade Brasileira de Estudos Extra-terrestres (EBE – ET).
Tema: Aspectos Legais para a Liberação de Arquivos Ufológicos Sigilosos do Governo Brasileiro
O palestrante analisou as leis existentes e a evolução das mesmas, abordando casos de documentos ultra-secretos que tiveram seu tempo de liberação diminuido de 50 para 30 anos e de documentos classificados como confidenciais que podem actualmente ser liberados a partir de 10 anos depois de sua elaboração.
Porém, segundo Ramalho, todos os documentos estão sujeitos a uma análise por parte de uma comissão formada pelos Ministro de Estado Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Ministro de Estado da Justiça, Ministro de Estado da Defesa, Ministro de Estado das Relações Exteriores, Advogado-Geral da União e Secretário Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, o que significa um entrave burocrático para a liberação de documentos.

Numa primeira palestra, o ufólogo e escritor Marco António Petit abordou famosos casos brasileiros como o da Ilha de Trindade e a famosa Operação Prato, que vêm descritos no seu livro recente UFOs: Arquivo Confidencial.
Numa segunda palestra, falou do Caso Varginha, onde descreveu a alegada queda de uma nave nos arredores da cidade de Varginha, a captura duma primeira criatura pelos militares brasileiros e o avistamento por parte de três raparigas de um segundo ser e sua posterior captura. Também relatou o falecimento do soldado Marco Eli Chereze, dias após ter tocado uma das criaturas, as alegadas manobras de acobertamento para o transporte dos seres de Varginha para Campinas, assim como o possível envolvimento do governo americano no transporte das mesmas para os Estados Unidos.

O ufólogo Rafael Cury, Presidente da Associação Nacional dos Ufólogos do Brasil (ANUB), também apresentou duas palestras: na primeira, exibiu imagens das supostas construções e anomalias existentes no solo lunar; na segunda, abordou a rica casuística ufológica brasileira.

O Professor Wilson Picler abordou um conceito sobre possibilidades de vida inteligente no universo, tendo deixado algumas ideias para reflexão.

É de referir que o Doutor Anthony Choy e Nick Pope, já referidos anteriormente, apresentaram também, em conjunto, algumas novidades vindas directo de Washington, debatidas na importante conferência de imprensa do passado 12 de Novembro (ver artigo anterior intitulado Conferência de imprensa sem precedentes na história da ovnilogia).

Finalmente, destaca-se, no final deste fórum, a oportuna observação do Doutor Richard Haines quando perguntou à assistência: “Onde estão os jovens nesta plateia?” Ou seja, a presença maciça de participantes com idades superiores a 25 – 30 anos levou os participantes e organizadores do fórum à reflexão de que pode haver uma necessidade de educar as novas gerações quanto à possibilidade de vida inteligente no universo e à provável existência do fenómeno OVNI.

Links:
http://www.ufo.com.br/index.php?arquivo=notComp.php&id=3344