Luz e som arrastam carro em São Matias

Aconteceu, que indo o Sr. Palma a conduzir o seu veiculo, com velocidade moderada, a cerca de 300 metros do cruzamento que vai para Vila de Frades na IP2 (antes da Vidigueira), de repente o seu carro, uma carrinha Skoda Fabia, começa a desviar-se para a esquerda ficando muito perto de embater nas arvores e arbustos ali existentes.


Carrinha Skoda Fabia, ainda com os mesmos pneus do arrastamento em 13 Maio de 2007

Ao mesmo tempo, avistou do lado direito um foco de luz esbranquiçado a incidir na estrada e que arrastava o veículo, para fora desta.

O Sr. Palma recorda-se de ter inicialmente ouvido um pequeno barulho que lhe fez lembrar um motor de rega tendo, depois disso, o carro sido desviado perigosamente em direcção a berma contrária.

O carro estava completamente desgovernado e uma colisão contra a árvore parecia inevitável apesar do Sr. Palma tentar contrariar com o volante aquela trajectória irreversível. Para maior confusão, as luzes apagaram-se repentinamente. Sendo impossível comandar e controlar o veículo “arrastado”, por uma espécie de força desconhecida, na ausência de outra explicação. Tendo o carro percorrido cerca de seis metros “arrastado” .


Trajecto que o carro fez, primeiro para a esquerda, depois no meio dos arbustos e finalmente para a direita

De súbito, a mesma força desvia o carro para o lado direito, ou seja, para a via de rodagem inicial, “colocando-o” na sua posição original. Entretanto, os faróis voltaram a acender-se sem que fosse accionado qualquer botão.

Já um pouco refeitos do susto inicial e meio confusos, o condutor e a esposa viram junto a uma acácia, na parte de trás, uma luz estranha. A Dra. Aileda ainda pensou que o seu carro se tivesse avariado e com tendência para guinar. Contudo, a visão da luz junto à acácia fê-la mudar de ideias.


Aspecto geral das diversas luzes em presença

Carregue aqui para poder navegar no mapa do Google

De súbito a sua esposa disse: Olha para ali ! E apontando para cima do carro observou um objecto suspenso no ar e meio translúcido, tipo casca de ovo, com luz colorida que mudava de tons, do branco ao rosa pálido. As cores pareciam ondulantes como que em movimento e era bonito de ver, mas o casal manifestou algum receio pois podiam ter tido um grave acidente.


Local onde parou o carro

Para além da referida luz. Também avistaram um outro objecto em forma de losango (ou diamante) cujos contornos pareciam emanar luz, mas de cor avermelhado escuro ou mesmo acastanhado (marrom).


Objecto visto do lado esquerdo da estrada depois do casal ter reiniciado a marcha

O Sr. Palma e a esposa, assustados, abandonaram o local e seguiram o seu caminho. A Dr.ª Aileda passou a conduzir o veículo ate Évora já que o Sr. Palma estava em estado de choque devido a tão estranhos acontecimentos.


Objectos cónicos que acompanharam o carro

Enquanto avançavam na estrada, o carro estava a ser acompanhado e ladeado à distância, por outros objectos do tipo “cone”, também de cor vermelho escuro na base, sendo o corpo mais para o amarelo escuro. Do lado direito viu-se então, a subir, uns losangos do mesmo tipo que foram vistos antes. Juntaram-se formando conjuntos de quatro losangos sobrepostos sem se tocarem e deslocavam-se no sentido de Espanha ou barragem de Alqueva.
Os “losangos” pareciam ter nas extremidades, triângulos amarelos e luminosos. Ficou a ideia de que os “cones” amarelos pareciam acompanhar o carro, mas dava a ideia que não o fariam pelo carro ou ocupantes mas sim pelos estranhos objectos que por ali andavam aos quais se teriam juntado.


Objectos que à distância evolucionavam na ordem das figuras acima. Igualmente a Dra Aileda diz que por cima do carro, viu quatro luzes como a figura 1

Manuel Palma, hoje reformado, exerceu a profissão de técnico na função pública, trabalhando na área de finanças e não é pessoa dada a fantasias. A esposa sendo licenciada é perita em contabilidade e confirmou todo o relato.


Augusto de Moura com as duas testemunhas deste acontecimento inesquecível

Aquilo que lhes aconteceu – acreditam eles – obriga-os a pensar que aqueles avistamentos luminosos, pretensos “OVNIS”, não é uma história fantasiosa pois aquilo que viram e sentiram não pode enquadrar-se nessa temática tida por alguns como fantasiosa, sendo que resolveram contactar a Associação Pesquisa Ovni -APO.


Luís Aparício, Manuel Palma e a Dra. Aileda

O Sr. Palma esteve na Guerra na Guiné onde teve oportunidade de se familiarizar com aviões e helicópteros e nada disto ali ocorreu. A ausência de barulho e da poeira que os helicópteros fazem em nada se parece com que viu. Vaz Palma diz também sentir satisfação por saber que, recentemente, o Vaticano detentor de belíssima e importante biblioteca , com importantes segredos da literatura antiga e moderna, com observatório astronómico, já aceita a existência de extraterrestres – num certo sentido – e da sua extraordinária tecnologia. E, pelo que observou, Vaz Palma lembra-se ainda que um dos aparelhos tinha na base uma espécie de trenó.
Ovni ou Osni, ou quem sabe, artefactos oriundos do nosso próprio planeta, o que é certo é que para o referido casal, a experiência foi inesquecível, fantástica e misteriosa. Mas o susto também foi grande!

Nota:
Há muitos anos que investigamos a actividade ovni e nunca tivemos tanta dificuldade em transcrever um avistamento. Este é decerto o mais complexo e grandioso avistamento que conhecemos tanto a nível nacional, como mundial.