Ovni em Lisboa no dia 12 de Outubro 2005

Esta imagem foi tirada com o telemóvel

.

Fui ao Supermercado e quando sai eram 20:00 horas. Reparei na luz mas que desta vez estava do lado direito como se pode ver na fotografia, mesmo por cima do antigo Terminal Rodoviário. Na altura nem associei que a luz se tivesse movido, mas para mim a luz continuava a ser a mesma pois aparentava as mesmas características que a primeira visão – tinha luz fixa, muito brilhante, cor branca / amarela.

Telefonei ao meu amigo Luís Beja que por acaso estava perto daquele lugar e até trazia uma máquina fotográfica digital. Ele chegou às 20:05 minutos e às 20:10, após ter já preparado a máquina fotografou o fenómeno. a determinada altura a luz desceu por detrás dos prédios e deixamos de a ver.

Ainda tentamos procurá-la e fomos até um sítio alto, no cimo do Parque Eduardo VII numa tentativa de observar a luz, mas já não a encontrámos. Ainda avistámos uma pequena luz ás 20h40, muito fina, que descreveu no céu uma linha muito linear e que eu julguei se tratar de um satélite.

As fotos foram tiradas ás seguintes horas:

A primeira: 19h50, por cima dos edifícios amarelos (a foto da palmeira)
A segunda: 20h00, ao lado do reclame publicitário

As seguintes: entre 20h10 ás 20h13, Estas fotos foram tiradas todas da mesma posição porque a maquina estava pousada sempre no mesmo sitio, o que mostra que em 3 minutos a luz desceu até desaparecer.
A luz ter-se-á deslocado da esquerda para a direita, e descido até desaparecer.

Simão Pires

Testemunho do Luís Beja.
Eram 20:00 horas quando recebi uma chamada do Simão, para ir rapidamente ao antigo Terminal Rodoviário do Arco do Cego. Disse-me que estava a avistar uma luz forte no céu.
Em 5 minutos pus-me lá. Estava como ele disse, uma luz muito forte no céu. Tinha a máquina fotográfica comigo, e tirei fotos entre as 20h10 e 20h13. A minha observação foi breve até a luz descer por trás dos prédios e já não conseguir ver nem tirar mais fotos.

Estas fotos foram tiradas todas da mesma posição porque a maquina estava pousada sempre no mesmo sítio.

Nota que a luz desce nas fotos. Tanto que, quando me preparava para tirar outra, já não vi a luz.

Seguimos de carro á procura da luz, até ao cimo do Parque Eduardo VII (perto do El Corte Inglês). Subimos até um sítio alto, mas nada! o céu estava limpo e viam-se bem as estrelas, mas a luz tinha desaparecido.
Apenas vimos ás 20h40, um género de estrela, a cruzar o céu de uma ponta á outra, durante 2/3minutos, com movimento•constante. (possivelmente um satélite)

Luis Beja

Nota:
Este avistamento às 19.50 horas vem no seguimento do maior espectaculo que jamais terá havido em Portugal e vem descrito pela enfermeira Maria da Luz Gomes e as colegas no Hospital Garcia da Orta às 18.15 horas.
Abaixo colocámos um artigo com o nome de Enxame de luzes gigante e centenas de bolas enormes, onde poderá ser lido com mais atenção.
Milhares de bolas com num diâmetro aparente de mais de 30 metros (a testemunha afirma que à distância de um braço estendido teria 3 cm), como as bolas estavam a viajar à mesma alitude que os aviões que não vão aterrar na Portela, significa que viajarão a 10.000 metros.

Daqui se pode determinar que no minimo cada bola teria mais de 30 metros.
Se eram milhares, deveria ser um espectaculo fabuloso. Junto a isto, aquilo que foi visto no canal do Seixal, referente à grande massa de luzes estáticas, dando mesmo a impressão que reflectia o sol, deveria ter sido algo digno de ser fotografado.
Sabemos que pelo menos uma pessoa, fotografou esse evento. Até agora não nos chegou à mão essas fotos. Fazemos um apelo para que nos enviem essas fotos.

Luís Aparício