Ovni ncturno na Arrábida

Um outro pormenor que nos chamou mais à atenção foi a alta velocidade daquela luz, comparada com alguns aviões que passavam. Assim essa velocidade poderia ser estimada, talvez quatro vezes a velocidade dos aviões que se viam passar.
Porventura ainda não existem aviões com capacidades para dar saltos tão repentinos daquela amplitude.

Alguns de nós conseguimos ver que essa luz, nos seus saltos, parecia que percorria um certo campo. Dava a sensação que uma massa muito grande, tinha uma luz, que duma forma aleatória, piscava, em qualquer parte dessa massa cinzenta.

Poder-se-ia também dizer que essa massa poderia estar  profundamente camuflada com o céu nocturno. Devemos lembrar que estávamos no dia antes da Lua Cheia, portanto tínhamos imensa luz da Lua.

O inicio daquele acontecimento, estaria com as coordenadas de ascensão recta de 04.00 horas e a declinação de 30 graus Norte, continuando nessa declinação até desaparecer em 12.00 horas de ascensão recta.

Todos ficámos surpresos de tal acontecimento, tanto mais que os saltos das luzes foram vistos através de três tipos de binóculos, dando a impressão que havia lá uma massa enorme que servia o suporte aquelas luzes. Fotografámos aquele objecto, mas devido à sua distância, pouco se pode analisar, mesmo assim colocamos aqui a foto. Ampliámos a zona onde está a luz que se movia.

Resta-nos o eco dos gritos de espanto de todos “Que giro ela dá saltos”, “Ena que velocidade”, “Aquilo tem uma massa cinzenta por detrás”, “Agora deu um salto enorme” etc.

Em conversa com um monitor de escutismo, soubemos que no ano passado (2004) um luz gigante veio do mar, passou sobre esse monitor e sobre o grupo de adolescentes escuteiros, quando eles estavam a acampar na Serra da Arrábida, desaparecendo  para norte desta serra em direcção de Lisboa.

Luís Aparício 2005/04/24