Ovni no Funchal

David de 38 anos nascido no Canadá, exerce a profissão de vendedor, casou com a Maria da Luz actualmente desempregada, ambos chegaram à conclusão que aquilo que viram tinha que ser relatado a uma associação de pesquisa ovni, por isso contactaram a APO para relatarem o seu espanto perante aquele grande enigma.

Quando o David viu a luz anormal, chamou de imediato a esposa que trouxe uma máquina fotográfica Nikon Coolpix 5400, conseguindo tirar uma foto à aquela luz anormal.

A luz parecia uma estrela, dotada de um branco eléctrico vivo, era grande e tinha um movimento diferente.
O mais estranho é que essa luz chegou perto do apartamento e virou um bocadinho ligeiramente (sic). A estrela vinha em direcção ao apartamento e depois deu a sensação que não quis passar por cima do apartamento, mas desviou-se talvez para querer ser vista.

Nessa altura o David chamou a esposa e a Maria da Luz foi à janela oposta e foi aí que conseguiu fotografar o objecto.
A velocidade da estrela não era elevada, por isso deu a sensação que a mesma ao virar a sua trajectória quis ser fotografada.

A Maria da Luz, perante aquele acontecimento ficou nervosa, nunca tinha visto nenhum ovni, sentindo um arrepio pelo corpo todo.
Relatou-nos igualmente que nas últimas noites anda a sonhar com bichos que andam a passear dentro de naves.
Esses seres que têm um metro de altura, têm uma cabeça do tamanho duma bola de futebol, mas não consegue ver-lhes os olhos. Muitas vezes quando apaga as luzes do seu quarto tem a sensação que esses seres lhe entram dentro do quarto. Não nota cabelo nas suas cabeças e a mesma é transparente. Consegue ver que os seus braços são mais compridos do que o normal. Por vezes os seres posicionam-se ao lado da sua cama e gesticulam.

A Maria da Luz sente-se cheia de medo, não porque eles lhe façam mal, porque eles têm uma forma diferente de si. Adianta que não consegue ver-lhes as pernas.
Por vezes a Maria da Luz aparecem-lhe nódoas negras nos joelhos e na parte de trás das pernas.

Hoje 2008.05.22, apercebeu-se que tinha duas nódoas negras na barriga da perna, de tal maneira achou estranho. Em tempos a Maria da Luz, jogou futebol no União de Tomar e nunca ficou com uma nódoa negra no corpo, ora aquelas nódoas negras que lhe aparecem de manhã quando acorda, são um enigma para si.

Quando está deitada, tem a sensação que vê uns seres pequeninos na varanda e depois esses seres vêm até ao seu quarto. Quando chegam ao seu quarto, têm cerca de um metro de altura. Parece que os seres atravessam a porta da varanda e depois as paredes até ao seu quarto.

Esse ser que vem até ao seu quarto tenta puxá-la e tenta tirar-lhe os cobertores. Nessa altura sente muito medo e tenta concentrar-se que não vai acontecer nada. Por vezes sente-se bem na presença desses seres que a visitam no seu quarto, parece sentir alguns laços de familiaridade com eles.

Por vezes o ser tenta gesticular com os seus longos braços e grandes mãos por cima das cobertas da cama, quando a Maria da Luz está deitada. Muitas vezes a Maria da Luz teve quedas de cabelo, era imenso cabelo que lhe caía.

O seu esposo David Mendonça, muitas vezes verifica que tem nódoas negras nos braços, perto do cotovelo.
Recentemente viu algo que ele e a esposa apelidaram de nevoeiro dentro da sua sala, parecia uma nuvem tinha se instalado dentro da sala, como quando se deixa queimar algo no fogão, só que essa nuvem que durou bastantes minutos não tinha nenhum cheiro. Ultimamente a sua esposa pede-lhe para fechar sempre a porta do quarto, porque sente medo.

Segundo o David a luz que passou ao lado do seu apartamento tinha a forma da concha de uma tartaruga. Diz que o céu estava claro e havia as estrelas normais no céu.

Avistamento rebuçado

Este poderá ser mais um avistamento rebuçado, ou seja à Maria da Luz que tem fortes sintomas de abdução é lhe dada uma pequena prova de que aquilo que está semi escondido no seu interior emocional é preciso ser fortalecido através deste e porventura mais avistamentos que já teve na sua vida. É uma forma de lhe dizerem «aquilo que estás a viver não é ilusão é real, mantêm-te calma que nós cuidamos de ti, tem fé em nós». Esta poderá ser a explicação para os n avistamentos rebuçado que por todo o mundo acontecem com pessoas abduzidas.