Palestra sobre os Mundos intraterrenos

• Andes – habitação permanente para outras civilizações e bases para naves de civilizações extraterrestres.
• O fenómeno Trigueirinho e os seus livros sobre os mundos intraterrenos, onde começou e obteve muitas informações.
• Supostas zonas de actividade intraterrestre em Portugal.
• As luzes que nos visitam em Portugal de Sines às Minas de S. Domingos.
• Os mundos intraterrenos na história de Portugal.
• As entradas aquáticas como forma de entrada para bases de intraterrenos.
• O Brasil, terra de profundas ligações com os intraterrenos.
• Serras e Chapadas no Brasil, com actividade ovni, intensa.
• S. Lourenço terra escolhida por Henrique José de Sousa, para estabelecer a sua sede de trabalhos.
• Morro de S. João em Cabo Frio Brasil, e o seu barulho, parecido às descrições de Ossendowski.
• Cueva de los Tayos, vestígios de habitação intraterrestre.
• Ilha de Malta e as pessoas desaparecidas.
• Baleares com os seus sons submarinos anormais.
• Neve colorida no Artico.
• Mamutes congelados perto circulo polar árctico.
• Migração de aves.
• Deslocação do pólo magnético ao longo de uma linha, entendida como a borda da embocadura polar.
• Deslocação do pólo magnético.
• Os diversos planetas ocos, que temos provas.
• A queda dos módulos de ascensão lunar e os tremores lunares.
• Júpiter análise das suas embocaduras.
• Saturno com as suas duas embocaduras, norte e sul animadas.
• Neptuno com um olho ciclópico.
• Io com os seus violentos gysers.
• Marte enigmático, possui um pólo norte com redemoinhos brancos.
• Umbriel, satélite de Urano com o seu pólo norte, branco ou luminoso.
• Vénus com as suas duas duplas embocaduras.
• O comportamento das nuvens em espiral em Vénus.
• As diversas referências a seres provenientes de Vénus.
• Enceladus, com o seu super gyser.
• As auroras na terra e nos outros planetas.
• O dia em que na Terra, não chegou vento solar e houve auroras.
• Outra explicação para as auroras que não a científica.
• A luz de Agartha, saindo da zona de inacessibilidade na Antárctica e a sua explicação.
• Os ovnis vindos do Pólo Sul.
• Teoria da expansibilidade planetária.
• A teoria oficial da terra ígnea impossível de se realizar.
• A tomografia axial computadorizada da Terra vê, os continentes interiores.
• A sismologia, não explica a zona sombra dos 2.800 Km.
• As forças centrífugas e centrípetas que actuam na Terra.
• Explicação da minha teoria para o modelo da Terra, tendo em conta, todas as informações trazidas pela nossa ciência dos planetas do nosso sistema solar.

Primeira parte dada em 2007

Teorias sobre a estrutura da Terra:
Plana
Redonda
Ígnea
Oca
Expansível

Livros Sagrados:
Puranas e Bagavad Gita
Segundo os Tibetanos, Shambala,
Bíblia, fala de Melquisedec

Mitologias:
Em Roma – Hades.
Duat entre os Egípcios.
O Preste João na Idade Média, em toda as sociedades da Terra desde o Oriente arquétipo do grande dirigente da Terra, contra as tiranias dos diversos reis locais.
Necessidade de fugir desta ilha prisão (Terra).

Primeiras teorias sobre estrutura da Terra:
Astrologia Indiana- Mantreshwar’s Jataka Kalankar fala da Terra e da Lua, ocas.
Halley – com os seus quatro núcleos.
Leonard Euler – Duas aberturas, um sol central e uma parede.
Cyrus Reed Teed – Terra invertida, mais tarde erradamente os Nazis adoptaram-na impondo uma ditadura balizadora do pensamento cientifico, esquecendo-se logicamente que teria que haver também uma parte de fora.
Willian Reed – Aponta para uma grande abertura e uma grande achatamento polar.

Literatura do século XVIX e inicio do Século XX
Saint- Yves D’Alveydre – Missão da Índia
Marshal Gardner – Refuta teoria de Halley, aponta para o sol interior ter 965 Km de diâmetro? Começa a grande época dos romances a tratar da Terra Oca.
Júlio Verne, tem diversos livros sobre a temática da Terra oca.
Edward George Bulwer Lytton, publica a importantíssima “Raça Futura”
Willis George Emerson, escreve o Deus Fumador
John Uri Loyd, escreve Etidorpha, ainda hoje profundamente discutido.
Edgar Rice Burroughs, escreve vários livros sobre os mundos intraterrenos, muito parecidos a Júlio Verne.
Edgar Alan Poe, publica “As aventuras de Gordon Pim”
Nicholas Roerich, publica “Em busca da nova era”
Raymond Bernard – Publica “Terra Oca”
Ferdinand Ossendowski – Publica “Animais Homens e Deuses”
Henrique José de Sousa – “O verdadeiro caminho da iniciação” 1941
René Guenon, escreve o Rei do Mundo

Literatura Moderna:
Andrew Thomas, publica Shambala
Jigme Norbu , irmão do Dalai Lama publica “Tibet” e fala de Shambala
Mondes de Lumiere – Fala de diversas hierarquias de seres que vivem dentro da Terra.
Jacques Bergier – Publica “O Despertar dos Mágicos” e mostra a verdadeira ideologia Nazi, quanto aos mundos intraterrenos.
Leo Doctlan, escreve “A minha vida com uma Vestal”
Jan Lamprecht, publica Hollow Planets
Joseph Cater, publica The Ultima Reality, para corroborar o livro Etidorpha
Lobsang Rampa, escreve em vários livros sobre os mundos intraterrenos, por ex. “Sol Poente”, “Caverna dos Antigos”, “Foi Assim”
Trigueirinho publica Miz Tlin Tlan e Aurora, tentando explicar os muitos ninhos de ovnis na América do Sul.

Divulgadores em Portugal:
Fernando Oliveira – Dá entrevistas, coloca autocolantes, tenta fundar uma associação da Terra Oca em Portugal.
Olímpio Gonçalves – Dirigente da Eubiose, dá entrevistas e palestras sobre os mundos intraterrenos.
Manuel Gandara – Consegue que a Editora Minerva a publique diversos livros sobre a Terra Oca.
Rainer Daehnhardt – Publica dos Açores à Antártida.
André Louro – fala muito de Liz.
Carlos Carvalho – fala e terá contacto com seres de Liz (Fátima-Leiria) e Oshengrah (Portimão).
Hugo Rocha – Publica “Há outra Humanidade no interior da Terra”.
Paulo Cosmoelli – associa o Mosteiro de Mafra com os mundos intraterrenos.
Jorge de Matos – fala nas suas conferências do Xadrez – Mapa hermético da Sinarquia.

Começam as expedições aos Pólos:
Amudsen, encontra Glaciar do Diabo com muito barulho
Richard E. Byrd, viaja pelos pólos, terá entrado na embocadura sul
Guerra dos Pinguins – 1700 mortos entre as forças aliadas que vão ao Pólo sul em 1946.
Explosão misteriosa no Pólo Sul, denunciada pelos Russos 26 Março 2001.

Objectivo desta primeira parte:
• Compreender as diversas teorias sobre a estrutura da Terra.
• Aquilo que as experiências teológicas /praticas que no oriente se diz e é sentido como vindo do interior.
• O sindroma do Preste João, resultante da necessidade que temos de nos livrar-mo-nos das forças guerreiras que nos dominam e da ostracia a que somos votados pelos Deuses, e o sentimento que estamos confinados a uma ilha prisão. Daí o escape de procurar-mos o grande rei, que é nem mais nem menos do que o Rei do Mundo, o dirigente sinárquico de Agartha.
• Os ciganos terão vindo dos mundos intraterrenos em 1200, precisamente é nessa era que começa a gerar-se por toda a Terra o sentimento nostálgico do Preste João o senhor que nos tirará desta ilha prisão.
• Tentar encontrar uma outra saída para o modelo terrestre que não fosse esta bola ígnea.
• Compreender porque é que teoria da Terra Oca levou a monstruosidades culturais como aquelas que o Nazismo impôs.
• Encaixar na nossa compreensão as deslocações de aves migratórias em direcção aos 90 graus.
• Alertar para a compreensão de que a Terra é um ser vivo e com batimentos cardíacos próprios, sentidos por psíquicos portugueses.
• Saber porquê da perda dos 1700 homens na guerra dos pinguins.
• Filosofar sobre a probabilidade da elite alemã nazi, ter-se refugiado na Antártida ou ter deixado a Terra.
• A ilha do Pico como ultimo refúgio da Atlântida e a possível embocadura para o interior da Terra.
• A realidade Portuguesa de Liz e Oshengrah.
• Porque é que os seres humanos do interior serão mais altos e fortes.
• Filosofar sobre a zona de gravidade zero na Terra.
• Questionar as marés lunares nas massas magmáticas, segundo a teoria oficial.
• Alertar para os muitos sinais recolhidos na Serra do Roçador e na Serra do Estrondo, no Brasil.
• Conjecturar sobre qual será a relação entre as diversas bases de OSNIs e os mundos intraterrenos.
• Encontrar explicação para a luz azul que dos mundos intermédios.

Segunda parte a ser dada no dia 12 de Janeiro 2008