Sendas no caminho dos ovnis

Verificou que era um objecto redondo de luz fixa muito intensa, esse objecto à distância dum braço estendido teria cerca de cinco centímetros de diâmetro.
A cor era brilhante entre um branco e um amarelo claro. Não notou dentro do objecto quaisquer pontos negros.

A velocidade do objecto que ali passou segundo esta testemunha era enorme e como está habituado a ver os aviões que passam em dois corredores aéreos em Bragança, pode dizer que o homem não tem capacidade de fazer algo que se possa deslocar a tal velocidade.

Local da observação – Carregue para ver no Google

O objecto deslocava-se de Sueste para Nordeste, tendo o visto primeiro a sul de Macedo de Cavaleiros e depois o objecto desapareceu na direcção entre Vinhais e Bragança.

A duração do avistamento durou entre dez e quinze segundos. O Sr. Manuel Pires afirma que do local onde estava tinha um campo visual vasto.

A altura a que se deslocava, poderia ser metade da altitude a que se deslocam os aviões que ali passam nos corredores aéreos.

Esta testemunha que ainda é rádio amador foi durante o tempo do serviço militar furriel miliciano de transmissões, viu quando tinha cerca de oito anos, (1958) na zona de Vila Real, em Murça, uma luz anormal que se deslocava para cima e para baixo e para os lados, com uma velocidade muito elevada.

Na sua opinião não era a ISS visto a velocidade do objecto ser enorme e também o tamanho ser enorme.