Spielberg abandona alienígenas bonzinhos em

Em sua mais nova produção, Spielberg baseia-se na obra de mesmo nome do inglês H. G. Wells, escrita em 1898, que narra a invasão da Terra por seres de outro mundo. Cruise interpreta Ray Ferrier, um homem divorciado que não tem uma relação muito próxima com os filhos Robbie (Justin Chatwin) e Rachel (Dakota Fanning). As coisas mudam quando alienígenas aparecem e colocam sua família em perigo. Tim Robins e Miranda Otto também estão no elenco.

Mas “Guerra dos Mundos” é mais do que o embrutecimento dos extraterrestres. Fala também do medo generalizado que se vive em quase todos os cantos do planeta, especialmente nos Estados Unidos –ressaltando, como Wells o fez com seu livro, que a Terra não é mais um lugar protegido e seguro para se viver. E, para o diretor, o momento (quatro anos após os atentados de 11 de setembro) não poderia ser mais propício ao lançamento do filme.

Na última segunda-feira, durante a pré-estréia mundial da produção em Tóquio, Spielberg afirmou que todas as versões conhecidas da obra foram lançadas ao público em momentos de preocupação e sentimento de vulnerabilidade –vide a leitura dramática da novela feita por Orson Welles no rádio, perto da explosão da Segunda Guerra Mundial, em 1938, e o lançamento da primeira versão cinematográfica da obra (“Guerra dos Mundos”) na Guerra Fria, em 1953.

“Pareceu ser a hora certa”, disse o diretor. “Agora, no rastro do 11 de setembro, acredito que o filme tenha encontrado seu lugar na sociedade.” Estima-se que o orçamento de “Guerra dos Mundos” tenha chegado a US$ 128 milhões. As filmagens duraram 72 dias.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u51382.shtml