Três linhas em Algueirão

As linhas estariam talvez a 1000 metros de altitude, havia nuvens o que dava para acentuar mais aqueles objectos em forma linha comprida.
A sua detecção aconteceu quando se dirigia para o terraço para fumar um cigarro e verificou que havia no céu três linhas paralelas entre si e paradas, na altura pensou que estavam paradas portanto deveria ser algo normal.
Passado algum tempo achou estranho o fenómeno visto que uma das linhas desapareceu rápidamente e ficaram somente duas linhas, tendo depois desaparecido também mas ambas de uma só vez.

O céu na altura estava bastante enublado.
No desaparecimento das duas linhas notou que havia um certo afastamento, quando as mesmas desapareciam ou seja antes das duas linhas que restavam desaparecerem afastaram-se primeiro uma da outra.
Nesses objectos em forma de linha, não se notava, nenhuma aparência sólida, sinais luminosos ou algum estrutura exterior.
A cor dessas linhas eram de um branco meio azulado.
A Cláudia afirma “quando as vi as luzes paradas tive uma reacção normal, depois quando se moveram fiquei parada meio estúpida a tentar perceber do que se tratava”.

Quando inquirida porque não participou à GNR e à PSP justifica-se dizendo “Porque era ridículo…nem eu própria sei o que era aquilo, ainda pensavam que me drogava”.